Meteorologia

  • 22 JUNHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Justiça marca interrogatório de Lula na Zelotes para 21 de junho

Na ação penal, ex-presidente é acusado, junto com o filho, Luís Cláudio, de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Justiça marca interrogatório de Lula na Zelotes para 21 de junho
Notícias ao Minuto Brasil

15:52 - 14/03/18 por Notícias Ao Minuto

Política Investigação

A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 21 de junho, às 9 horas, o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma das ações penais em que é réu, na Operação Zelotes, da Polícia Federal (PF).

Ele é acusado de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa, sob a acusação de integrar um esquema que vendia a promessa de interferências no governo federal para beneficiar empresas. As informações são da Agência Brasil.

Além de Lula, o filho dele, Luís Cláudio, e o casal Mauro Machado e Cristina Mautoni, donos do escritório Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia Ltda (M&M), também serão ouvidos, na mesma data, pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal.

+ Lula ainda tem direito a outro recurso no TRF-4 após embargo

+ Lances para tríplex de Lula podem ser feitos pela internet

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), os quatro participaram de negociações irregulares no contrato de compra dos caças suecos Gripen e na prorrogação de incentivos fiscais para montadoras de veículos por meio de medida provisória. Segundo os procuradores, Luís Cláudio recebeu R$ 2,5 milhões da empresa dos consultores.

A defesa do ex-presidente sustenta que Lula e seu filho não participaram ou tiveram conhecimento dos atos de compra dos caças suecos. Segundo os advogados, a investigação tramitou no Ministério Público de forma oculta e sem acesso à defesa.

Conforme o portal Uol, o interrogatório do ex-presidente neste processo já foi adiado ou suspenso em pelo menos três ocasiões. A última delas no dia 20 de fevereiro, quando a 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) decidiu manter o depoimento suspenso até que todas as etapas relativas à convocação de testemunhas fossem cumpridas, atendendo a pedido dos advogados de Lula.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório