Meteorologia

  • 23 MAIO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Em depoimento à PF, Yunes confirma ter vendido casa a Marcela Temer

Advogado e ex-assessor especial de Michel Temer não detalhou as contas bancárias usadas durante a transação com o presidente

Em depoimento à PF, Yunes confirma ter vendido casa a Marcela Temer
Notícias ao Minuto Brasil

19:04 - 23/04/18 por Notícias Ao Minuto

Política Operação Skala

Em depoimento à Polícia Federal, o advogado e ex-assessor especial de Michel Temer, José Yunes, confirmou ter vendido uma casa à primeira-dama, Marcela Temer. Ele também declarou que o presidente sabia, de forma detalhada, do pedido ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Em 2014, o ministro teria delegado a Yunes a função de receber uma "encomenda" enviada por Lúscio Funaro, suposto operador do MDB, segundo a Polícia Federal.

Conforme relata o blog de Adréia Sadi no G1, que teve acesso ao depoimento de Yunes, ele mesmo teria detalhado ao presidente o pedido, poucos dias depois. Segundo a sua versão, o atual presidente teria demonstrado "estranhamento" ao ouvir o pedido. "Inclusive o depoente falou para Temer que ficou estarrecido com a tal figura deliquencial, ao tomar conhecimento pelo Google sobre envolvimento em escândalos por Lucio Funaro", revela o documento reproduzido pelo site.

+ Em carta ao PT, Lula se diz feliz com pesquisa e que quer liberdade

Ainda no depoimento, o advogado teve que explicar a suposta venda de um imóvel à primeira-dama, Marcela Temer. O negócio foi confirmado por Yunes, que teria comprado a casa por R$ 750 mil e repassado o bem a Marcela por R$ 830 mil. Ele não especificou as contas bancárias usadas durante a transação com Michel Temer, alegando não lembrar dos detalhes. O ex-assessor foi ouvido pelo órgão no âmbito da Operação Skala, que prendeu outros suspeitos amigos de Temer, além do próprio advogado e do coronel da Polícia Militar, João Batista Lima.

Caso Funaro

Como delator da Operação Lava Jato, Lúcio Funaro revelou à Polícia Federal ter ido ao escritório do advogado e então assessor de Michel Temer, José Yunes, buscar a quantia de R$ 1 milhão. O montante atenderia a um pedido do ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, que também integra o MDB. O operador do partido afirmou no depoimento que tinha certeza que Yunes sabia que a transação se tratava de entrega de dinheiro.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório