Meteorologia

  • 19 JUNHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

PSDB acionará MP contra pesquisa divulgada por Márcio França

Tucano pedirá que Promotoria apure se houve crime eleitoral na aplicação do questionário e na divulgação do levantamento

PSDB acionará MP contra pesquisa divulgada por Márcio França
Notícias ao Minuto Brasil

20:33 - 06/06/18 por Folhapress

Política ELEIÇÕES

O PSDB irá representar no Ministério Público e no Ministério Público Eleitoral contra a divulgação de uma pesquisa eleitoral encomendada pelo PSB, partido do governador de São Paulo Márcio França, ao instituto Vertude.

A sondagem, divulgada na segunda (4), aponta que França estaria em segundo lugar na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes, com 11,1% das intenções de voto. Nesse levantamento, João Doria (PSDB) lidera a preferência dos eleitores, com 18,2%. Paulo Skaf (MDB) aparece em terceiro lugar, com 8,4%.

Leia também: STF analisa quebra de sigilo telefônico de Temer após pedido da PF

A pesquisa ouviu 3.255 pessoas por telefone. Segundo o questionário disponível no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cada entrevistado deveria teclar no telefone a resposta correspondente ao pré-candidato que preferia. A margem de erro da pesquisa é de 1,72%, segundo o instituto.

De acordo com o deputado estadual Marco Vinholi (PSDB), líder da bancada tucana na Assembleia Legislativa de São Paulo, o partido pedirá que a Promotoria apure se houve crime eleitoral na aplicação do questionário e na divulgação da pesquisa. 

Além disso, pedirá que se apure o contrato da Vertude com o governo estadual. Consta no Diário Oficial que a empresa mantém, desde fevereiro de 2018, contrato com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados para prestar serviços de pesquisa por "discagem e interação por meio de atendimento telefônico". O valor do serviço é de R$ 1,5 milhão. 

Vinholi diz que a denúncia apresentará "todos esses fatos para que se apure responsabilidades".

Na terça (5), a Justiça Eleitoral concedeu liminar proibindo a divulgação dessa pesquisa, também a pedido do PSDB. 

O juiz Afonso Celso da Silva concordou com a reclamação dos tucanos de que a apresentação dos candidatos no questionário não era "linear e homogênea".

"Aquele filiado ao Partido Socialista Brasileiro [Márcio França] é o único a não ter a agremiação partidária respectiva expressamente indicada. Também há referência à sua pessoa como o ocupante do cargo de governador do Estado de São Paulo, o que também, potencialmente, seria forma de diferenciá-lo dos demais, que nenhuma qualificação, exceto a partidária, receberam", escreve Silva no despacho.

Na divulgação da pesquisa, o diretor-executivo da Vertude, Ricardo Brasil, afirma que o objetivo da sondagem "foi construir um questionário que ajudasse o eleitor a identificar melhor os candidatos, principalmente o pré candidato Márcio França, ainda desconhecido por grande parte dos eleitores, qualificando-o como atual governador de São Paulo".

Procurado, Brasil não respondeu à reportagem até a publicação desta nota. O Palácio dos Bandeirantes afirma que não se pronunciará, pois é um assunto que não compete ao governo e, sim, ao partido. A Folha não conseguiu contato com o PSB. 

Segundo a última pesquisa Datafolha, divulgada em abril, Doria tem 29% das intenções de voto, Skaf, 20%, e Márcio França, 8%. Com informações da Folhapress. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório