Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Ampla defesa dos acusados justifica divulgação de delação, diz Moro

Juiz da Lava Jato rechaçou o risco de exploração política do processo

Ampla defesa dos acusados justifica divulgação de delação, diz Moro
Notícias ao Minuto Brasil

05:16 - 02/10/18 por Folhapress

Política Declaração

No despacho que tornou públicos trechos da delação do ex-ministro Antonio Palocci, o juiz federal Sergio Moro afirmou nesta segunda (1º) que a medida permite a "ampla defesa dos acusados" e rechaçou o risco de exploração política do processo.

Moro divulgou um dos depoimentos do ex-ministro numa ação na qual Palocci é réu, que trata de supostas irregularidades envolvendo a compra de um terreno para o Instituto Lula em São Paulo. O acordo foi homologado em junho, pelo TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região, e sua íntegra permanece sob sigilo.

Para o magistrado, dar publicidade a esse depoimento específico, que trata do loteamento de cargos na Petrobras e da arrecadação ilícita de recursos pelo PT, não traz riscos às investigações e ajuda a instruir os autos.

"Havendo ação penal em andamento, a publicidade se impõe, pelo menos no que se refere a depoimento que diz respeito ao presente caso", escreveu Moro, citando a lei das colaborações premiadas, que estabelece que o acordo "deixa de ser sigiloso assim que recebida a denúncia".

+ Decisão no período eleitoral é imprópria, diz Gilmar Mendes

Moro também afirmou que não vislumbra risco de exploração política do processo, como argumentou a defesa do ex-presidente Lula -que pedia a suspensão da ação durante o período eleitoral.

Para o juiz, alguns interrogatórios na Justiça Federal do Paraná foram transformados, "especialmente [por Lula]", em "eventos partidários". Isso o levou a adiar depoimentos na ação que trata do sítio de Atibaia (SP), em que o ex-presidente também é réu, para que eles não coincidissem com a campanha eleitoral.

Esse risco, porém, não existiria mais na ação de Palocci, já que todas as audiências foram realizadas e resta apenas a apresentação de peças escritas.

Moro não faz nenhuma menção específica ao momento eleitoral no trecho em que decide sobre a derrubada do sigilo da delação. Em evento na noite desta segunda, na sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Curitiba, o juiz não quis comentar a decisão, e disse que seus motivos estão "no despacho".

A divulgação do depoimento de Palocci em meio ao processo eleitoral foi criticada pela defesa do ex-presidente Lula, que afirmou que a medida reforça "o caráter político dos processos" relacionados ao petista. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório