Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Venezuela afirma que Brasil convidou Maduro para a posse de Bolsonaro

Chanceler venezuelano contradiz fala de futuro ministro brasileiro

Venezuela afirma que Brasil convidou Maduro para a posse de Bolsonaro
Notícias ao Minuto Brasil

06:15 - 17/12/18 por Notícias Ao Minuto

Política diplomacia

O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, afirmou no último domingo(16), através das redes sociais, que Nicolás Maduro foi convidado para a posse do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro.

A afirmação de Jorge Arreaza, contradiz a fala do futuro Ministro das Relações Exteriores do governo Bolsonaro, Ernesto Araújo, que afirmou também no último domingo (16) que o presidente venezuelano não foi convidado "em respeito ao povo" daquele país.

Procurado pelo G1, Ernesto Araújo falou que não comentará o assunto. Ainda de acordo com o G1, a orientação inicial para o ministério foi convidar todos os país, mas depois a decisão mudou, e a orientação foi não incluir Venezuela nem Cuba.

+Bolsonaro muda de ideia e desconvida Venezuela e Cuba de posse

Em seu perfil no Twitter, Bolsonaro reforçou que não irá receber Nicolás Maduro.

"Naturalmente, regimes que violam as liberdades de seus povos e atuam abertamente contra o futuro governo do Brasil por afinidade ideológica com o grupo derrotado nas eleições não estarão na posse presidencial em 2019. Defendemos e respeitamos verdadeiramente a democracia", tuitou Bolsonaro.

Por sua vez, o chanceler venezuelano Jorge Arreaza publicou em seu Twitter duas notas diplomáticas atribuídas ao Palácio do Itamaraty, em que é feito o suposto convite a Maduro pelo governo brasileiro.

"[...] A Embaixada [do Brasil na Venezuela] tem a honra de transmitir o convite do governo brasileiro a Sua Excelência, o senhor Nicolás Maduro Moros, presidente da República Bolivariana da Venezuela, a assistir à cerimônia de posse na capital brasileira", diz a nota atribuída ao Itamaraty.

Em seguida, Arreaza publicou o que seria a resposta do governo venezuelano ao convite: "O governo socialista, revolucionário e livre da Venezuela não assistiria jamais à posse de um presidente que é a expressão da intolerância, do fascismo e da entrega de interesses contrários à integração latino-americana e caribenha", diz o texto.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório