Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Saiba quem é Davi Alcolumbre, o novo presidente do Senado Federal

Ele tem 41 anos, é filiado ao DEM e foi eleito senador pelo Amapá

Saiba quem é Davi Alcolumbre, o novo presidente do Senado Federal
Notícias ao Minuto Brasil

01:22 - 03/02/19 por Notícias Ao Minuto

Política Eleitores

Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito presidente do Senado Federal neste sábado (2) e comandará a Casa pelos próximos dois anos. Ele tem 41 anos e está em seu primeiro mandato como senador.

Alcolumbre começou a carreira política em 2001, quando foi eleito vereador em Macapá. Mas ele só ficou no cargo por dois anos, pois se candidatou a deputado federal dois anos depois e venceu.

+ Bolsonaro manda recado para novo presidente do Senado; veja

Na Câmara, ele se reelegeu duas vezes e alcançou três mandatos consecutivos. Alcolumbre chegou ao Senado em 2014, quando foi eleito para um mandato de oito anos.

Nas eleições do ano passado, ele disputou o cargo de governador do Amapá, mas perdeu, ficando terceiro lugar. Com o revés nas urnas, ele retomou o mandato como senador e acabou sendo eleito presidente da Casa no retorno da legislatura.

Alcolumbre é aliado do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), que articulou nos bastidores apoio a ele.

ATUAÇÃO NO SENADO

Alcolumbre estreou no Senado em 2015. De lá para cá, ele participou de muitas votações importantes e polêmicas na Casa.

Como recorda o G1, o novo presidente do Senado votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, e em 2017 votou a favor da reforma trabalhista e também ajudou a derrubar o afastamento determinado pelo STF do então senador Aécio Neves (PSDB-MG).

No ano passado, ele votou a favor do reajuste para os ministros do Supremo, que passaram a receber R$ 39,2 mil por mês. Antes era R$ 33,7 mil.

+ Senador preso em regime semiaberto fiscaliza eleição no Senado

VIDA PESSOAL

De acordo com o G1, Davi Alcolumbre é casado, pai de dois filhos e tem três irmãos. O novo presidente do Senado é chegou a cursar ciências econômicas no Centro de Ensino Superior do Amapá, mas não concluiu os estudos.

Campo obrigatório