Meteorologia

  • 05 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Lava Jato tem operações 'no forno', diz novo chefe da PF no Paraná

Luciano Flores de Lima ainda afirmou que operação está longe do fim

Lava Jato tem operações 'no forno', diz novo chefe da PF no Paraná
Notícias ao Minuto Brasil

07:57 - 05/02/19 por Folhapress

Política Força tarefa

Prestes a completar cinco anos, a Operação Lava Jato está "longe do fim", segundo o novo superintendente da Polícia Federal no Paraná, Luciano Flores de Lima.

Em cerimônia de posse nesta segunda (4), o delegado afirmou que "outras operações estão no forno" e que há "boas fases por vir".

A expectativa, entre os investigadores, é que este ano seja tão movimentado quanto 2016, quando foram realizadas 16 fases.

Inquéritos que investigam agentes políticos que não se reelegeram e perderam o foro privilegiado, por exemplo, devem descer à primeira instância -e podem ser alvos de novas operações e denúncias.

Flores atuou na Lava Jato entre 2014 e 2016, e foi responsável pelo interrogatório do ex-presidente Lula durante sua condução coercitiva.

+ Promotor do caso Queiroz relativiza depósitos e curte família Bolsonaro

+ Como é e o que muda? Veja principais pontos do pacote anticrime de Moro

Ele atribuiu à investigação o papel de "passar a limpo a história [do Brasil]".

"A sensação de impunidade está dando lugar à sensação de punidade", disse.

O cargo foi transmitido pelo atual diretor-geral da PF, Maurício Leite Valeixo -que não falou com a imprensa. Valeixo trabalhou por 12 anos no Paraná, e foi superintendente no estado por pouco mais de um ano.

Junto com Valeixo, muitos dos membros da força-tarefa original da Lava Jato assumiram posições de comando na PF em Brasília.

O ex-coordenador da Lava Jato, delegado Igor Romário de Paula, é o diretor da Dicor (Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado). O delegado Márcio Anselmo, considerado um dos pais da operação, lidera a coordenação-geral de repressão à corrupção desde o ano passado.

Já o perito Fábio Salvador, que chefiou por anos a perícia da PF no Paraná, assumiu recentemente a Diretoria Técnico-Científica, em Brasília.

Também participam da gestão a delegada Erika Marena, que chefia o DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional), e o ex-superintendente da PF no Paraná Rosalvo Ferreira Franco, responsável pela secretaria de Operações Policiais Integradas. Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório