Meteorologia

  • 11 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Gamers estão recriando a pandemia de coronavírus no 'The Sims'

Gamers estão recriando a pandemia de coronavírus no 'The Sims'

Gamers estão recriando a pandemia de coronavírus no 'The Sims'
Notícias ao Minuto Brasil

13:40 - 15/06/20 por Folhapress

Tech Games

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Durante as rígidas medidas de isolamento social impostas pela pandemia de coronavírus, as pessoas têm buscado novas formas de se entreter e de escapar um pouco da dura realidade que se desenrola no mundo físico.

Videogames podem ser uma boa maneira de entrar em um mundo paralelo e mais divertido, e o sucesso de títulos como o novo "Animal Crossing: New Horizons", da Nintendo, por exemplo, são prova de que muita gente de fato recorreu a ambientes virtuais para viver uma rotina mais leve, mesmo que por algumas poucas horas.

Mas um dos jogos mais eficientes em dar às pessoas um pouco de escapismo está aí há vários anos. Clássico dos simuladores, "The Sims" parece ter ganhado novo sentido durante a pandemia e tem servido tanto para dar às pessoas um respiro da atual crise, quanto para emular o que está acontecendo na vida real.

De acordo com a Electronic Arts, produtora do game, "The Sims" está tendo em 2020 o seu melhor ano desde seu lançamento, em termos comerciais e de engajamento. É um dado que se soma à celebração de 20 anos de uma das franquias mais bem-sucedidas da história dos videogames.

Agora, tanto anônimos quanto youtubers de games influentes estão dedicando um pouco de seu tempo virtual a cumprir as recomendações médicas para o período de quarentena. É o caso do canal GrayStillPlays, que tem mais de 3,3 milhões de inscritos.

Ainda em março, o canal publicou um vídeo entitulado "Forçando cem pessoas a viver em completo isolamento", que está beirando os quatro milhões de visualizações. Nele, o gamer construiu uma centena de cubículos com tudo o que os personagens de seu jogo iriam precisar para a quarentena: cama, TV, banheiro, livros, geladeira e por aí vai.

"Com toda essa coisa de distanciamento social acontecendo, eu pensei que essa seria uma boa oportunidade para forçar meus sims [o termo usado para os avatares de 'The Sims'] a lidar com a mesma tortura que o resto de nós está vivendo", disse ele no vídeo.

Já o canal Call Me Kevin, com quase 2,4 milhões de seguidores, tem um elenco recorrente de personagens de "The Sims 4". Por uma coincidência, como o próprio gamer afirma em seus vídeos, os avateres que criou já estavam em uma espécie de quarentena antes da eclosão da pandemia no Ocidente.

No jogo, seus personagens fazem visitas a amigos cobertos por equipamentos de proteção, por exemplo, ou usam máscaras. Uma de suas sims não aguentou a pressão da quarentena e, depois de se tornar agressiva com sua família, precisou ser trancada em um quarto com isolamento total.

Outro sim decidiu furar a quarentena e dar um passeio, ao que o youtuber respondeu: "E você ainda diz que é cientista", em alusão à carreira do personagem.

Esses jogadores e youtubers aproveitam a situação para criar séries de vídeos engraçadas, mas ressaltam sempre a importância de respeitar as medidas de isolamento, destacando a gravidade e o ineditismo da situação atual.

Vários deles vivem na Europa e nos Estados Unidos, que têm passado por uma maior flexibilização da quarentena. Por isso, os gamers têm permitido que seus avateres acompanhem esse relaxamento, como se fizessem parte da realidade e, assim, tornando a linha que separa os mundos físico e virtual ainda mais tênue.

Campo obrigatório