Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Gigantes tecnológicas criticam revogação do direito ao aborto nos EUA

Entre elas estiveram a Apple, a Google, a Meta e a Microsoft.

Gigantes tecnológicas criticam revogação do direito ao aborto nos EUA
Notícias ao Minuto Brasil

07:00 - 27/06/22 por Notícias ao Minuto Brasil

Tech EUA

Na última sexta-feira, dia 24,  o Supremo dos EUA revogou oficialmente o ‘Roe v. Wade’, o processo que concedeu o direito constitucional ao aborto no país em 1973. As reações dos norte-americanos foram rápidas e, como conta o CNet, até algumas gigantes tecnológicas do país aproveitaram para criticar a decisão.

Uma delas foi a Apple, que anunciou que as trabalhadoras da empresa poderão contar com apoio financeiro para viajar para outro estado de forma a terem a possibilidade de interromper a gravidez em segurança. A Google também reagiu à notícia, declarando que a decisão do Supremo é “uma mudança profunda para o país que afeta muitos de nós, especialmente as mulheres”.

A COO da Meta, Sheryl Sandberg, partilhou uma publicação no Facebook onde declarou que a decisão “prejudica a saúde e as vidas de milhões de meninas e mulheres”. “Não acredito que vou mandar as minhas três filhas para a universidade com menos direitos do que os que eu tinha”, escreveu Sandberg. “Isto é um grande passo atrás. Para nós, para as nossas filhas e para cada geração que se seguir, temos de continuar a lutar”.

Já a Microsoft afirmou que “continuará a fazer tudo dentro da lei para apoiar os trabalhadores e os seus dependentes de forma a conseguirem ter cuidados de saúde”, notando que também providenciará apoio financeiro às trabalhadoras que necessitarem dele.

Campo obrigatório