Sinal de pouso em Marte é interrompido e segue sem comunicação

Por causa disso, ainda não há confirmação de que o Schiaparelli está ativo no solo marciano

© Divulgação / NASA
Tech missão ExoMars 18:55 - 19/10/16 POR Notícias Ao Minuto

O diretor de operações de voo da Agência Espacial Europeia (Esa), Paolo Ferri, informou que o sinal com o módulo Schiaparelli foi perdido um minuto antes do veículo pousar na superfície de Marte nesta quarta-feira (19).

PUB

No entanto, há ainda esperanças de restabelecer a comunicação com o equipamento. Após cerca de três horas do pouso, o equipamento ainda não emitiu nenhum sinal de resposta para o ESA.

Segundo Ferri, a sonda MRO (Mars Reconnaissanse Orbiter) da Nasa, que sobrevoa a área onde o módulo deve estar "tentou comunicar-se, mas não registrou nada".

Por causa disso, ainda não há confirmação de que o Schiaparelli está ativo no solo marciano. Apesar da falta de informações, Ferri disse que ainda há esperanças de que o equipamento esteja funcionando. Isso porque durante a recepção na Terra dos dados da MRO houve um problema de comunicação e não está claro ainda se o silêncio está ocorrendo por isso ou se há um problema no módulo.

Missão ExoMars

A Europa e a Rússia pousaram o módulo Schiaparelli em Marte, em uma primeira missão do tipo pelas duas agências. O pouso em Marte faz parte da missão ExoMars 2016, que tem como objetivo buscar sinais de vida do tipo bacteriano no planeta.

A operação é realizada sob controle da Agência Especial Europeia (ESA), direto de seu centro em Darmsntadt, na Alemanha, e ocorre em conjunto com a agência russa Roscosmos e com grande participação tecnologia da Itália. É a primeira vez que um aparelho espacial europeu atravessa a atmosfera de Marte em uma descida de seis minutos, durante a qual também serão coletados dados sobre o planeta. O módulo Schiaparelli se desprendeu há dois dias do satélite Trace Gas Orbiter (TGO) e permaneceu em modo de hibernação até a descida a Marte para economizar energia.

Minutos antes de começar a entrar na superfície do planeta, seu computador de bordo foi acionado e religado. "Os sinais emitidos pelo Schiaparelli devem ser captados pelo telescópio GMRT (Giant Metrewave Radio Telescope) que está em Pune, na Índia. Mas o sinal chegará com 10 minutos de atraso, característico da comunicação entre Marte e Terra", disse o diretor de ooperações de voo e missões da ESA, Paolo Ferri.

"Poderemos dizer que o Schiaparelli sobreviveu à descida somente depois de receber seus sinais", explicou Ferri. Quando o módulo entrar na atmosfera de Marte, seus sensores começaram a recolher informações sobre o planeta, ação que permanecerá também durante os 15 primeiros minutos em solo.

Depois, seu sistema transmissor será desligado para economizar energia, mas a coleta de dados continuará. A missão é dedicada ao astrônomo italiano Giovanni Schiaparelli, autor do primeiro mapa completo de Marte. A Agência Espacial Italiana (ASI) foi o principal contribuinte da missão, com 350 milhões de euros, que representam 32% do valor total.(ANSA)

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X