Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Publicaram fotos suas no Facebook sem autorização? Saiba o que fazer

Rede social garante que não tolera violações como 'Revenge Porn'

Publicaram fotos suas no Facebook sem autorização? Saiba o que fazer
Notícias ao Minuto Brasil

06:08 - 25/11/17 por Notícias Ao Minuto

Tech Revenge Porn

Um problema frequente nas redes sociais é a publicação de fotos e vídeos sem autorização das pessoas envolvidas. Um dos exemplos mais graves deste tipo de violação é conhecido como 'Revenge Porn' (ou "vingança pornográfica", em português). Agora, o que fazer quando um vazamento ocorre?

De acordo com o site 'Techtudo', o Facebook esclarece que compartilhar, sem autorização, cenas íntimas na rede social não é tolerado.

A empresa já está estudando formas de combater o 'revenge porn', como a criação de um sistema que classifica estas imagens como hash: ou seja, ficam proibidas de serem postadas por terceiros após vazadas. A inteligência artificial da rede se carregaria de identificar e bloquear a imagem caso ela seja publicada no futuro. A medida preventiva, contudo, ainda está sendo testada, com uma base limitada, na Austrália.

+ CCJ aprova projeto que criminaliza 'revenge porn'

Além disso, a rede social diz que as vítimas da vingança pornográfica devem denunciar o perfil em questão página de ajuda, e assim receber instruções do Facebook Help ao buscar pelos termos "imagens íntimas". Embora seja possível denunciar um "nude não autorizado" - que a empresa garante excluir - este processo ainda é mecânico e só pode ocorrer após o vazamento da imagem.

Embora o processo de exclusão da imagem não seja imediato, o Facebook diz que trabalha “24 horas por dia, sete dias por semana e em vários idiomas” para deletar fotos que violam as políticas da empresa.

Próximos passos

O Facebook e guia da Safernet Brasil chamado "Sem meu consentimento, não" dizem que o primeiro comportamento de quem foi vítima destes casos é procurar uma ajuda na "vida real": ou seja, buscar apoio psicológico, familiar, de amigos ou - até mesmo - de advogados.

Leia também: Mais de 80 descontos falsos da Black Friday circulam em redes sociais

Campo obrigatório