Meteorologia

  • 31 OUTUBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Conheça as 8 funções mais odiadas das redes sociais

Nem todas as atualizações são bem vistas no começo

Conheça as 8 funções mais odiadas das redes sociais
Notícias ao Minuto Brasil

06:24 - 24/07/18 por Notícias Ao Minuto

Tech Atualização

Os aplicativos estão em constante atualização, quer seja para melhorar a experiência do usuário, para atender as necessidades deles ou para criar novas dinâmicas e não tornar o uso tão "monótono". Contudo, nem toda novidade é bem vista pelos usuários, que reclamam publicamente sobre a atualização "insatisfatória".

+ Facebook e Instagram vão bloquear acesso a crianças

Confira as oito piores atualizações de todos os tempos (segundo os usuários), de acordo com o site Techtudo:

1. "Facebookzação" do Orkut - Quando o Orkut começou a perder sua hegemonia no Brasil para o Facebook, a rede social tentou recuperar seus usuários e implementou o feed de notícias, em 2009. Não adiantou e a rede social acabou em 2014.

2. Muitos recursos no MSN - O mensageiro que ficou muito popular no começo do ano 2000 ganhou uma série de recursos em 2011, o que deixou os usuários bem chateados com o visual poluído. Muitos optaram por desinstalar a atualização e voltar à versão anterior.

3. Feed de notícias do Facebook - O Facebook nem sempre teve este formato de feed. Antes de 2006, a rede social funcionava como o Orkut e você precisava acessar o perfil dos amigos para ver suas atualizações. Cerca de 10% dos usuários ameaçaram deixar a rede e houve até quem acampasse em frente à sede como forma de protesto. Em 2009, o Facebook se viu em meio a outra polêmica: o feed passou a ser mostrado a partir da decisão de um algorítmo sobre o que é prioridade ou não, ao invés da ordem cronológica.

4. Stories no Facebook - Em 2016, o Instagram lançou o Stories, uma cópia dos posts de 24 horas do Snapchat. Em 2017, Zuckerberg decidiu lançar a função para o Facebook, que até hoje não deslanchou, mesmo com os vários recursos lançados para a rede.

5. Status no WhatsApp - Tal como o Stories do Facebook, a função Status do WhatsApp permite que os usuários publiquem o que estão fazendo no momento e a atualização fique no ar por 24 horas, não decolou no Brasil. Contudo, segundo uma nota do CEO do Facebook, no mundo são mais de 450 milhões de posts diários, mais do que o Instagram, que conta com 300 milhões.

6. Novo layout do Snapchat - Em 2018, mais de 1,2 milhão de pessoas assinaram uma petição para que o Snapchat voltasse ao layout antigo.

7. Status no Instagram Direct - A velha história do "visualizou mas não respondeu" não existia no Instagram, até chegar a atualização que denunciava quem estava online, no começo de 2018. Lógico que muitas pessoas não gostaram da novidade e desativaram a função.

8. Prioridade no feed do Instagram - Tal como o Facebook, o Instagram deixou de mostrar as atualizações por ordem cronológica, como fazia desde sua criação em 2010, e passou a mostrar de acordo com a escolha do algorítmo, por ordem de "relevância", em 2016. Até hoje a atualização não é bem vista pelos usuários.

Campo obrigatório