Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Queima de livros de Paulo Coelho representa um 'símbolo de horror', diz ABL

Queima de livros de Paulo Coelho representa um 'símbolo de horror', diz ABL

Queima de livros de Paulo Coelho representa um 'símbolo de horror', diz ABL
Notícias ao Minuto Brasil

23:00 - 01/10/20 por Folhapress

Cultura PAULO-COELHO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Academia Brasileira de Letras divulgou nesta quinta uma nota de repúdio à queima de livros de Paulo Coelho, escritor que faz parte da instituição.

Nos últimos dias, circularam nas redes sociais dois vídeos de pessoas queimando edições de "O Alquimista" e "Veronika Decide Morrer" em reação ao posicionamento político do autor, contrário ao presidente Jair Bolsonaro.

"Dar fogo aos livros traduz um símbolo de horror", diz o comunicado. "Evoca um passado de trevas. Como esquecer a destruição das bibliotecas de Alexandria e Sarajevo, os crimes de Savonarola e as práticas do nacional-socialismo?"

"A linguagem do ódio é redundante e perigosa. Devemos promover, sem hesitação, os marcos civilizatórios e a cultura da tolerância", acrescenta a nota.

Num dos vídeos, um casal de idosos rasga páginas de uma obra de Coelho enquanto ofende o escritor. "Já é o décimo livro dele que eu estou queimando. É um traíra, um sabotador", diz a mulher. "É um lesa-pátria", diz seu marido.

"Seu vagabundo, por que você não vai para Cuba, Venezuela", completa a pessoa, aparentemente mais jovem, que está filmando os idosos.

O próprio escritor retuitou o vídeo, com comentário irônico sobre a postagem que dizia que sua obra foi "desmonetizada". "Não. Primeiro compraram, depois queimaram. E o bigodinho do cara não deixa esconder a origem da ideia."

Ele já havia, dias antes, retuitado outro vídeo de um homem queimando "O Alquimista" em um balde, com o comentário "Bücherverbrennung à la tupiniquim", ou livros queimando, traduzindo do alemão, à la tupiniquim.

Campo obrigatório