Meteorologia

  • 24 FEVEREIRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Pesquisa com saliva de pacientes quer desvendar ação do coronavírus

Os pesquisadores estimam que dentro de três a seis meses já será possível conhecer os primeiros resultados

Pesquisa com saliva de pacientes quer desvendar ação do coronavírus
Notícias ao Minuto Brasil

09:17 - 23/02/21 por Agência Brasil

Lifestyle Coronavírus

Compostos de saliva de pacientes infectados podem ajudar pesquisadores a entender os mecanismos de atuação do novo coronavírus. Essa é a aposta de uma pesquisa da Universidade do Estado do Riode Janeiro (UERJ), em parceria com aUniversidade Federal do Riode Janeiro (UFRJ) e aUnigranrio.

Os estudos querem desvendar como se dá a ação do vírus no corpo humano, identificando quais marcadores metabólicos foram alterados pela covid-19. A expectativa é que, no futuro, os resultados ajudem a traçar estratégias e respostas mais adequadas ao enfrentamento da doença.

Um dos pesquisadores envolvidos no projeto, Gilson Costa, do Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes da UERJ, explicou que será feita a análise de pequenas moléculas, chamadas metabólitos, presentes em vários fluidos do corpo humano.

Segundo Costa, a saliva tem sido negligenciada em estudos de biofluidos;no entanto, é de simples coleta e pode conter informações valiosas.

A saliva vai ser analisada por ressonância nuclear, que utiliza campos magnéticos fortíssimos para identificar os diferentes ambientes químicos das amostras - oque, segundoGilson Costa, permite obter um perfil completo dos compostos das salivas dos indivíduos.

Os estudiosos vão se valer da estrutura da maior plataforma para esse tipo de exameda América Latina: o Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear da UFRJ. A Central Analítica do Instituto de Química da UERJ também possui excelente infraestrutura, mas depende de recursos parareparos e atualizações.

As amostras vão ser coletadas a partir da colaboração da Policlinica Piquet Carneiro, da UERJ, e doCentro de Triagem e Diagnóstico da UFRJ.

Os pesquisadores estimam que dentro de três a seis meses já será possível conhecer os primeiros resultados.

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório