Meteorologia

  • 28 JUNHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Amparo é o 1º município de SP a retomar quarentena após salto de casos de covid

A medida vigora até o dia 31 deste mês

Amparo é o 1º município de SP a retomar quarentena após salto de casos de covid
Notícias ao Minuto Brasil

11:32 - 07/01/22 por Estadao Conteudo

Brasil amparo

A partir desta sexta-feira, 7, bares e restaurantes terão de fechar às 22 horas e festas, comemorações e reuniões estão proibidas em Amparo, no interior de São Paulo. O decreto, publicado no jornal oficial do município, proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em locais abertos, com calçadas e vias públicas. A medida vigora até o dia 31 deste mês. O município, na região turística conhecida como Circuito das Águas, região de Campinas, é o primeiro do interior paulista a retomar a quarentena, nesta nova fase da pandemia de covid-19.

Conforme a prefeitura, foram registrados 1.480 atendimentos na rede pública do município nos últimos três dias e 194 pessoas estão em tratamento contra a covid, número 1.112,5% maior de casos em tratamento do que na semana passada. O registro diário de casos positivos saltou de 12 no dia 28 de dezembro para 130 no dia 5 de janeiro. Ainda segundo a prefeitura, a circulação simultânea das variantes Delta e Ômicron poderá colapsar o sistema de saúde.

O decreto proíbe qualquer atividade que possa acarretar aglomeração em espaço público ou privado, incluindo festas, eventos e jogos com ou sem acesso ao público em geral. Neste final de semana, ainda serão permitidos eventos em buffet, mas sem aglomerações ou pistas de dança. Todas as atividades comerciais com atendimento presencial terão de ser encerradas às 22 horas, com tolerância de uma hora para quem estiver no interior do estabelecimento.

Quem for flagrado consumindo bebidas alcoólicas após as 23 horas em ruas, praças e parques será multado em R$ 1,5 mil. Caso haja grupo de pessoas, o fornecedor da bebida receberá multa de R$ 3 mil. A locação de imóveis para temporada, veraneio, eventos e festas, bem como aglomerações em imóveis residenciais de pessoas que não pertencem ao núcleo familiar ensejará multa de R$ 6 mil para o proprietário e R$ 3 mil para o locatário.

A fiscalização será feita pela Vigilância Sanitária com apoio da Guarda Civil Municipal e forças policiais. Ainda segundo o decreto, o comitê de enfrentamento à covid-19 poderá adotar novas medidas caso haja aumento significativo na ocupação hospitalar - enfermaria e UTI - em Amparo.

Campo obrigatório