Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Podcast antivacina no Spotify criticado por Neil Young já saiu do YouTube

Apesar de permanecer online na plataforma de streaming, o vídeo já foi derrubado pelo YouTube, tanto no canal oficial do programa, como em tentativas de outros usuários subirem o vídeo

Podcast antivacina no Spotify criticado por Neil Young já saiu do YouTube
Notícias ao Minuto Brasil

05:25 - 28/01/22 por Folhapress

Tech SPOTIFY-COVID

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O programa do podcast "The Joe Rogan Experience" que motivou a saída do cantor Neil Young do catálogo do Spotify apresenta uma entrevista de três horas com um médico que traz dados falsos sobre a vacinação e a Covid-19. Apesar de permanecer online na plataforma de streaming, o vídeo já foi derrubado pelo YouTube, tanto no canal oficial do programa, como em tentativas de outros usuários subirem o vídeo.

Joe Rogan, de 54 anos, é o apresentador do "The Joe Rogan Experience", o podcast mais bem avaliado do Spotify, que tem direitos exclusivos do programa.

As críticas ao conteúdo –que motivaram os protestos de Young– vieram de um grupo de cientistas e profissionais em saúde que, no começo de janeiro, pediam para o Spotify tirar do ar o episódio do podcast de 31 de dezembro, uma entrevista com o médico Robert Malone.

No programa, Malone –que já teve sua conta banida do Twitter– traça paralelos entre a Alemanha nazista e os Estados Unidos atuais, onde a sociedade estaria sendo "hipnotizada" para acreditar nos imunizantes e nas medidas sanitárias para combater a pandemia.

Segundo ele, o que estaria em ação é uma espécie de "psicose de formação em massa", que induziria a população a acreditar nas informações alarmantes sobre a pandemia da Covid e, daí, se tornar controlável pelos poderosos.

O imunologista americano diz ter participado de pesquisas no final dos anos 1980 que contribuíram para o desenvolvimento de vacinas de mRNA –como a de imunizantes contra Covid-19 da Moderna e da Pfizer– e se intitula o "pai" dessa tecnologia. O resultado obtido pelas vacinas, porém, é fruto de um trabalho colaborativo, ainda que Malone, graduado em medicina pela Universidade Harvard, tenha de fato feito estudos sobre o tema.

Além disso, ele já protagonizou vídeos viriais criticando a vacinação infantil, além de apontar que os imunizantes causam problemas no sistema reprodutivo.

No podcast de Rogan, Malone afirma que seu gesto é de apenas permitir que a população tire suas próprias conclusões. "Eu me esforço muito para dar às pessoas as informações e a ajudar a pensar, não dizer a elas o que pensar."

Em paralelo, o Spotify divulgou em nota que já removeu "mais de 20 mil episódios de podcasts relacionados à Covid-19 desde o início da pandemia".

"Queremos que todo o conteúdo de música e áudio do mundo esteja disponível para os usuários do Spotify. Com isso, vem uma grande responsabilidade em equilibrar a segurança para os ouvintes e a liberdade para os criadores", disse a o comunicado. "Lamentamos a decisão de Neil de remover sua música do Spotify, mas esperamos recebê-lo de volta em breve."

O conflito entre a maior plataforma de áudio do mundo e Young começou na terça-feira (25), quando o músico postou uma carta em seu site endereçada a sua gravadora, o Warner Music Group, exigindo que o Spotify não tocasse mais suas músicas caso mantivesse no ar o podcast de Joe Rogan, acusado de propagar desinformação sobre a pandemia de Covid-19.

Campo obrigatório