Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Petrobras aumenta em 5% gás para indústrias e comércio

A alta vale apenas para o produto vendido em grandes vasilhames ou entregue em caminhões-tanque

Petrobras aumenta em 5% gás para indústrias e comércio
Notícias ao Minuto Brasil

18:59 - 19/09/18 por Folhapress

Economia preços

A Petrobras anunciou nesta quarta (19) reajuste de 5% no gás de cozinha vendido em botijões maiores de 13 kg e a granel, mais consumido por indústrias e comércio. É o quarto aumento seguido no preço do combustível em 2018.

A alta vale apenas para o produto vendido em grandes vasilhames ou entregue em caminhões-tanque. O preço do gás para botijões de 13 kg, mais consumidos em residências, só será revisto no início de outubro.

Desde 2012, a estatal adota políticas de preços diferentes para os dois destinos do gás, política que foi iniciada com o objetivo de garantir menores valores para consumidores residenciais.

De acordo com o Sindigás, que reúne as empresas distribuidoras de gás de cozinha, o produto para consumo industrial e comercial está hoje 65,4% superior ao valor cobrado pelo produto envasado em botijões de 13 kg.

Este último passou a ter reajustes trimestrais a partir de janeiro, após um ano de forte alta em 2017, que levou cerca de 1,2 milhões de residências brasileiras a apelar a lenha ou carvão para cozinhar, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Já o gás industrial passou por oito revisões de preços em 2018, três delas para baixo. No acumulado do ano, tem alta de 9%. O reajuste anunciado nesta quarta passa a vigorar nesta quinta (20).

GASOLINA

Pelo quinto dia consecutivo, a Petrobras manterá inalterado o preço da gasolina em suas refinarias nesta quinta. O valor, de R$ 2,2514 por litro, está sendo praticado desde a última sexta (14).

Há duas semanas, a estatal anunciou alteração em sua política de preços ao permitir que a área técnica segure por até 15 dias repasses de oscilações atípicas no mercado internacional e no câmbio.

A medida foi anunciada após fortes altas provocadas pela desvalorização cambial. O preço vigente atualmente é o maior desde que a Petrobras passou a fazer reajustes diários, em julho de 2017. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório