Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Foguete Ariane 6 será lançado com nanossatélite português a bordo

O lançamento ocorrerá na base espacial europeia em Kourou, na Guiana Francesa, entre as 19h00 e as 10h00 (horário de Brasília)

Foguete Ariane 6 será lançado com nanossatélite português a bordo
Notícias ao Minuto Brasil

07:20 - 08/07/24 por Notícias ao Minuto Brasil

Tech Ariane 6

A Agência Espacial Europeia (ESA) está programada para lançar nesta terça-feira o novo foguete Ariane 6, marcando seu voo inaugural com um nanossatélite português a bordo, desenvolvido por estudantes e professores do Instituto Superior Técnico de Portugal (IST).

O lançamento ocorrerá na base espacial europeia em Kourou, na Guiana Francesa, entre as 19h00 e as 10h00 (horário de Brasília).

O teleporto de Santa Maria, nos Açores, operado pela Thales Edisoft Portugal, será a primeira estação a fornecer dados do foguete, contribuindo durante uma fase crítica da missão.

Para a Thales Edisoft Portugal, o lançamento inaugural do Ariane 6 representa o retorno da capacidade operacional europeia de acesso ao espaço.

O ISTSat-1 estará a bordo do foguete, sendo o primeiro nanossatélite concebido por uma instituição universitária portuguesa. Ele será utilizado para testar um novo decodificador de mensagens de aviões, permitindo a detecção em áreas remotas e avaliando o uso de nanossatélites para receber sinais sobre o estado de aeronaves, como velocidade e altitude, em prol da segurança aérea.

A equipe do IST monitorará o satélite na estação terrestre do polo de Oeiras, verificando se ele atende às especificações e possui o desempenho esperado, comparando os dados recebidos com referências.

Posicionado a 580 quilômetros da Terra, acima da Estação Espacial Internacional, o ISTSat-1 começará a enviar dados nos primeiros meses de operação. Estima-se que o nanossatélite permaneça em órbita entre cinco e 15 anos antes de reentrar na atmosfera, representando um projeto multidisciplinar ideal para a formação de engenheiros.

Além do ISTSat-1, o foguete transportará outros satélites e equipamentos científicos de diversas instituições, empresas e agências espaciais internacionais.

O Ariane 6, cujo lançamento inaugural sofreu um atraso de quatro anos e custou 4,5 bilhões de euros, substituirá o Ariane 5, que encerrou sua operação em julho de 2023.

A ESA, da qual Portugal é membro desde 2000, planeja um segundo lançamento comercial da nova série de foguetes europeus até o final do ano, com mais 14 voos programados para os próximos dois anos.

Em 2026, a ESA planeja enviar a sonda espacial Plato com o Ariane 6, que realizará observações de milhares de estrelas em busca de planetas semelhantes à Terra, contando com a participação científica do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço de Portugal.
 

Leia Também: Foguete espacial cai e explode acidentalmente na China; veja as imagens

Campo obrigatório