Meteorologia

  • 26 MAIO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

China vai taxar mais de cem produtos dos Estados Unidos

Ministério das Finanças chinês anunciou, em comunicado, que as novas tarifas entram em vigor na segunda-feira (2)

China vai taxar mais de cem produtos dos Estados Unidos
Notícias ao Minuto Brasil

21:50 - 01/04/18 por Notícias Ao Minuto

Economia Retaliação

A China anunciou o lançamento de novas tarifas sobre carne, fruta e outros produtos dos Estados Unidos em retaliação contra taxas aprovadas pelo presidente norte-americano Donald Trump na importação de aço e alumínio.

O Ministério das Finanças chinês anunciou, em comunicado, que as novas tarifas entram em vigor na segunda-feira (2).

O anúncio surge após advertências das autoridades chinesas há mais de uma semana, no âmbito de uma crescente disputa comercial entre as duas maiores economias do mundo.

A Comissão de Tarifas Aduaneiras da China está aumentando em 25% os valores das tarifas para produtos como derivados de porco ou sucata de alumínio, além de impor uma nova tarifa de 15% em mais de 100 outros produtos importados dos Estados Unidos, como amêndoas, maçãs e frutos vermelhos.

+ IR 2018: saiba como declarar planos de previdência privada

A Agência de Notícias Associated Press pediu um comentário à Presidência norte-americana, mas não obteve retorno.

O aumento das tarifas é a resposta aos aumentos de 25% para o aço e 15% para o alumínio importados impostos por Donald Trump, que já anunciou a decisão de impor tarifas no valor de 50 mil milhões de dólares às importações chinesas. Uma boa parte para, justifica, punir Pequim por suposto roubo da tecnologia americana.

A resposta chinesa pode acabar prejudicando os agricultores e fazendeiros norte-americanos, muitos deles eleitores de Trump em 2016, que no ano passado venderam à China 20 mil milhões de dólares em mercadorias.

No fim do mês passado a consultora Wood Mackenzie considerou que uma escalada na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China poderá abrandar o crescimento econômico mundial de 2,9 a 2,2 %, nos próximos quatro anos. Com informações da Lusa.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório