Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

'Dificilmente reforma da Previdência vai prosperar este ano', diz Marun

Ministro de Secretaria de Governo destaca que governo Temer não vai insistir na aprovação da matéria caso o presidente eleito demonstre indisposição com o tema

'Dificilmente reforma da Previdência vai prosperar este ano', diz Marun
Notícias ao Minuto Brasil

19:16 - 15/10/18 por Estadao Conteudo

Economia pauta

O governo considera cada vez menos provável a possibilidade de aprovar a reforma da Previdência defendida pelo presidente Michel Temer ainda este ano. O ministro de Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou, nesta segunda-feira (15), que a proposta "dificilmente" vai prosperar no Congresso nos últimos meses do ano. Ele disse que se baseou em declarações públicas de integrantes das campanhas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), mas não se reuniu com eles.

Marun destacou ainda que o governo Temer não vai insistir na aprovação da matéria caso o presidente eleito demonstre indisposição com o tema, mas ponderou que o Palácio do Planalto permanece aberto ao diálogo.

+ Senado pode votar amanhã projeto das distribuidoras da Eletrobras

Nesta segunda-feira, Marun recomendou voto ao candidato do PSL, embora o governo tenha optado por permanecer neutro na disputa. Segundo Marun, Bolsonaro possui "maior afinidade" com a pauta do atual governo, citando a defesa de uma agenda reformista e da privatização de estatais.

Mais cedo, Marun citou o fato de que o deputado Onyx Lorenzoni, cotado para assumir o Ministério da Casa Civil num eventual governo Bolsonaro, descartou nos últimos dias a possibilidade de aproveitar, mesmo que em parte, a reforma proposta por Temer. Questionado por jornalistas, Marun minimizou a fala e disse que "pelo menos (a campanha de Bolsonaro) admite a reforma da Previdência" em algum momento. Com informações do Estadão Conteúdo.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório