Meteorologia

  • 12 ABRIL 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Família de homem que morreu após vacina da AstraZeneca deixa apelo

Ele foi "extraordinariamente azarado”

Família de homem que morreu após vacina da AstraZeneca deixa apelo
Notícias ao Minuto Brasil

08:05 - 08/04/21 por NMBR

Mundo Covid-19

A família de um homem britânico, que morreu por ter desenvolvido um coágulo sanguíneo no cérebro depois de ter sido vacinado com o imunizante da AstraZeneca contra a Covid-19, apela à continuidade da vacinação com o fármaco. Ele foi "extraordinariamente azarado”.

Nick Astles, de 59 anos, morreu no domingo de Páscoa e se acredita que a  morte está relacionada com os efeitos secundários da vacina da AstraZeneca. Nick recebeu a primeira dose do imunizante no dia 17 de março e, 10 dias antes de morrer, começou a sentir muitas dores de cabeça e perda de visão. 

Numa entrevista ao Telegraph nesta quarta-feira, citada pelo Independent, a irmã de Nick revelou que a família estava "furiosa", mas encorajava as pessoas a continuarem a ser vacinadas com o fármaco de Oxford porque isso significaria que "menos pessoas vão morrer" de Covid-19.

Alison Astles disse ainda que o irmão foi "extraordinariamente azarado” e advertiu as pessoas que são imunizadas com a Vaxzevria - novo nome da vacina da AstraZeneca - que, se testemunharem efeitos adversos, devem de imediato procurar ajuda. 

Recorde-se que a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em Inglês) concluiu ontem que existe uma "possível relação" entre a vacina da contra a covid-19 da farmacêutica AstraZeneca e a formação de "casos muito raros" de coágulos sanguíneos, mas insistiu nos benefícios do fármaco.

Depois desta posição, vários países da União Europeia têm tomado decisões unilaterais em relação à administração do fármaco.

Campo obrigatório