Dilma e Temer podem ser julgados separados por problemas em campanha

Dilma, se acusada, poderá tornar-se inelegível. Já Temer, poderá ter o seu mandato cassado

© Reuters
Política TSE 07:33 - 18/10/16 POR Notícias Ao Minuto

O ministro Luiz Fux, integrante do Supremo Tribunal Federal (STF) e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), explicou que as condutas de Dilma Roussef e de Michel Temer podem ser julgadas separadas na investigação que pedem a cassação da chapa Dilma-Temer por conta de irregularidades na campanha eleitoral de 2014.

PUB

Após solicitação da defesa de Temer de que os julgamentos sejam feitos separadamente, Fux disse em entrevista ao G1 que considera o procedimento razoável.

"Tendo em vista preceito constitucional de que a pena não passa da pessoa do infrator, eu acho que não é irrazoável separar as contas prestadas", respondeu o ministro Fux ao ser questionado sobre a possibilidade de julgamento separado das condutas.

Dilma, se acusada, poderá tornar-se inelegível. Já Temer, poderá ter o seu mandato cassado.

O processo está em fase de coleta de depoimentos. Os julgamentos devem acontecer no ano que vem.

Leia também: Ex-ministra da Cultura depõe em CPI da Lei Rouanet

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X