Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2017
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 12º

Edição

Ipam: desmatamento na Amazônia aumentou 30% em um ano

"Os dados são estarrecedores e devem preocupar toda a sociedade brasileira", afirmou o André Guimarães, diretor-executivo do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam)

Ipam: desmatamento na Amazônia
aumentou 30% em um ano
Notícias ao Minuto Brasil

21:24 - 11/01/17 por Notícias Ao Minuto

Brasil Declaração

"Em apenas um ano, de 2015 para 2016, o desmatamento na Amazônia aumentou 30%. Os dados são estarrecedores e devem preocupar toda a sociedade brasileira." As palavras são do ecologista e engenheiro agrônomo André Guimarães, diretor-executivo do Ipam, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia.

O percentual apontado pelo especialista em questões ambientais refere-se aos números divulgados pelo INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que são os seguintes: entre agosto de 2015 e julho de 2016, a Amazônia perdeu 7.989 quilômetros quadrados (km²) de floresta, a maior taxa desde 2008.

De acordo com o INPE, o chamado perfil fundiário dos responsáveis pelo desmatamento sofreu pequena variação em relação aos anos anteriores. A maior derrubada de árvores aconteceu em propriedades privadas (35,4%), assentamentos (28,6%), terras públicas sem destinação e áreas sem informação cadastral (24%) e ainda, unidades de conservação (12%).

O Panorama do Desmatamento da Amazônia 2016 indica que os estados do Amazonas, Acre e Pará foram os que registraram as maiores taxas de incremento da devastação, com índices de 54%, 47% e 41%, respectivamente. Em números absolutos, Pará foi o estado que registrou maior área de desmatamento com 3.025 km², seguido por Mato Grosso com 1.508 km², e Rondônia com 1.394 km². (Sputnik)

Leia também: Incêndio atinge bases de UPP na Zona Norte do Rio

Campo obrigatório