Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Mãe de menina assassinada a facadas pede justiça e faz greve de fome

A mãe de Beatriz cobra justiça; até hoje o suspeito não foi preso

Mãe de menina assassinada a facadas pede justiça e faz greve de fome
Notícias ao Minuto Brasil

12:39 - 13/11/17 por Notícias Ao Minuto

Brasil crime em 2015

A mãe da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada aos sete anos de idade com 42 facadas, iniciou nesta segunda-feira (13) uma greve de fome por tempo indeterminado.

Ana Lúcia Mota pede para ter acesso ao inquérito que investiga o crime, ocorrido em dezembro de 2015, em Petrolina, no Sertão pernambucano. O responsável pelo homicídio não foi preso até hoje.

De acordo com o Diário de Pernambuco, Lúcia alega que até hoje não teve resposta da Polícia Civil em relação ao seu pedido de acesso ao inquérito do assassinato da filha.

A mãe teria solicitado informações à delegada Gleide Ângelo, em agosto deste ano, mas não obteve retorno. "Ela só disse que tem que alinhar o assunto com o Ministério Público e outras desculpas. Mas não me deu uma resposta definitiva", afirma.

Na manhã desta segunda-feira (13), um grupo de amigos e famialiars acompanhados pelo advogado Jaime Badeka Filho protestou em frente do Palácio do Campo das Princesas. O ato "Beatriz clama por Justiça" também pretende tirar dúvidas sobre a perícia realizada nas câmeras de segurança da escola, que tiveram as imagens apagadas por um funcionário.

"Vou até onde o meu corpo aguentar. Só paro quando tiver uma resposta da delegada, deferindo ou indeferindo o meu pedido", garante a mãe.

Leia também: Motorista atropela jovem em faixa de pedestre e foge sem dar socorro

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório