Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Centauro compra Nike no Brasil por R$ 900 milhões

O grupo será o distribuidor exclusivo dos produtos Nike -incluindo vestuário, calçados, acessórios e equipamentos por um período inicial de dez anos.

Centauro compra Nike no Brasil por R$ 900 milhões
Notícias ao Minuto Brasil

16:00 - 06/02/20 por Folhapress

Economia CENTAURO-NEGÓCIOS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Centauro anunciou nesta quinta-feira (6) a compra da Nike no Brasil por cerca de R$ 900 milhões, informou a companhia em comunicado ao mercado. A operação depende de aval do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Na operação, a varejista fica com o capital de giro e o estoque da Nike no país, mas não leva determinados ativos, como direitos sobre propriedades intelectual.

O grupo será o distribuidor exclusivo dos produtos Nike -incluindo vestuário, calçados, acessórios e equipamentos- e operador direto exclusivo do canal de venda eletrônico varejista por um período inicial de dez anos.

Pelo período inicial de cinco anos, a Centauro também terá o controle das lojas físicas, podendo abrir e operar lojas Nike por todo o Brasil.

Em comunicado ao mercado, o grupo SBF, que controla a Centauro, afirma que a Nike do Brasil é responsável pelo comércio atacadista de produtos da marca no país.

O grupo afirmou que pagará parte da operação com recursos próprios e que negocia com os bancos Santander, Itaú BBA e Bradesco BBI a estrutura de financiamento.

"Após o cumprimento de referidas condições ao fechamento, e concomitantemente à consumação da Compra de Quotas, a Nike do Brasil celebrará com a Nike o Contrato de Distribuição, Master Store Agreement, Contrato de Licença de Marca, Contrato de Serviços de Assessoria e Consultoria de Marketing e outros contratos auxiliares."

Em junho do ano passado, a empresa travou uma batalha com a Magazine Luiza pela compra da Netshoes. A aquisição foi feita pela Magazine Luiza, que avaliou a companhia em R$ 445 milhões.

Devido ao interesse das duas, o valor oferecido mais do que dobrou no período. A proposta do Magazine Luiza foi aprovada por 90,32% dos acionistas votantes.

Campo obrigatório