Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Dinheiro desaparecido preocupa correntistas do Bradesco mais de 30 horas depois

No começo da tarde desta terça (28), o Bradesco afirmou que a atualização do saldo das contas que tiveram problema havia sido regularizada

Dinheiro desaparecido preocupa correntistas do Bradesco mais de 30 horas depois
Notícias ao Minuto Brasil

18:15 - 28/11/23 por Folhapress

Economia Banco

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Há mais de 30 horas, correntistas do Bradesco estão sem saber onde foi parar o valor que tinham em suas contas. Desde a madrugada desta segunda-feira (27), uma falha no sistema do banco zerou a conta-corrente de brasileiros.

No começo da tarde desta terça (28), o Bradesco afirmou que a atualização do saldo das contas que tiveram problema havia sido regularizada. "O banco reitera que lamenta o transtorno causado aos clientes". No entanto, ainda havia novas queixas nas redes sociais.

O Bradesco não explica o motivo da falha. O banco tem mais de 71,7 milhões de clientes.

Nesta terça-feira (28), o Bradesco é mencionado em 13 mil postagens no X, ex-Twitter.

"@Bradesco Como está a situação dos dinheiros desaparecidos das contas? O meu continua desaparecido. Fiz uma transferência de R$ 580,00 da c/c para a poupança dia 13.11, mas esse valor não aparece lançado na poupança na data referida e nem aparece no saldo, só no extrato da c/c", questiona um cliente, que não recebeu resposta do banco até o momento.

Entre as menções, usuários relatam terem recebido dinheiro do banco indevidamente, erro corrigido depois.

Vale lembrar que, segundo o Código Civil, quem recebe um dinheiro por engano é obrigada a devolver o valor, seja uma transferência do banco ou de outro cliente.

O recebimento indevido pode configurar enriquecimento ilícito. Caso tenha utilizado parte do valor, o banco pode exigir ressarcimento e tomar medidas para recuperar os fundos.

No site DowDetector, que acompanha as falhas dos serviços digitais, registrou as primeiras notificações às 5h53 de segunda. Um novo pico de queixas sobre o sistema do Bradesco foi registrado às 9h03 desta terça-feira. Além da discrepância no valor do saldo da conta, usuários também reclamam de falhas no aplicativo do banco e nas transferências de dinheiro.

O Downdetector afirma que só comunica um incidente quando o número de relatórios de problemas é significativamente superior ao volume habitual a hora do dia.

O Bradesco está passando por troca de comando. Na última quinta-feira (23), o banco anunciou que Marcelo Noronha substituirá Octavio de Lazari Jr. como presidente-executivo da instituição. Lazari, por sua vez, vai assumir uma cadeira no conselho de administração.

Na tarde desta segunda, vice-presidente responsável pelo banco de atacado, Eurico Ramos Fabri, pediu demissão, alegando motivos pessoais. Até o momento, não foi anunciado seu substituto.

A saída do executivo ocorre no mesmo dia em que o Bradesco aderiu ao acordo da Americanas com seus principais credores. O banco tem cerca de R$ 4,85 bilhões a receber da varejista.

O Bradesco encerrou o terceiro trimestre deste ano com lucro de R$ 4,6 bilhões, 11,5% a menos que no mesmo período de 2022, num resultado pior que o esperado pelo mercado, que previa R$ 4,68 bilhões.

COMO REGISTRAR O SUMIÇO DO DINHEIRO

O correntista afetado pela falha no sistema deve reclamar diretamente com o Bradesco, por meio do SAC do banco, anotando o protocolo de atendimento. O recomendado é juntar evidências da falta de saldo com print de telas e comprovantes do caixa-eletrônico.

Se não houver solução no prazo informado pelo Bradesco, o correntista pode registrar queixa nos órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, e no Banco Central, que fiscaliza a atuação das instituições financeiras.

O registro do problema vai auxiliar as entidades a atuarem com punições contra o banco.

O Procon-SP afirma que não tem até o momento reclamações formalizadas em sua plataforma, relacionadas a problemas com contas correntes no banco Bradesco. "Mas, com base em informações de imprensa e menção ao órgão em redes sociais, enviou uma notificação à instituição financeira, pedindo esclarecimentos sobre o problema de desaparecimento de valores dos consumidores em suas contas", diz, em nota à Folha.

Segundo o órgão, entre as informações solicitadas estão: impacto do problema, identificação da situação e providências adotadas e prazo para resolução, além de quantos consumidores já entraram em contato e qual o tratamento que está sendo dado a eles.

O Procon-SP afirma que o pagamento de encargos pelo não pagamento de faturas, devido à falta de saldo para o consumidor quitar o débito, será de responsabilidade da instituição financeira, desde que o consumidor registre a reclamação junto ao banco antes do vencimento das cobranças.

Ou seja, se um boleto vence hoje e a conta do consumidor está sem saldo em função da falha do banco, o correntista precisa registrar o caso ainda hoje junto ao Bradesco.

Campo obrigatório