Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Após atirar em 2, dentista se drogou 'como se nada tivesse ocorrido'

Um dos amigos de Gilberto Ranhol, autor dos disparos, morreu. O outro está em estado grave no hospital

Após atirar em 2, dentista se drogou 'como se nada tivesse ocorrido'
Notícias ao Minuto Brasil

17:55 - 12/03/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça niterói

O caso do dentista que matou um amigo e feriu outro, ao voltar de uma festa, no último sábado (10), em Niterói (RJ), ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (12). Três amigos de Gilberto Ranhol, preso em flagrante, também foram detidos por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

O crime foi cometido quando um dos ocupantes do carro, Raphael, subiu para pegar roupas no apartamento dele. Quando voltou, encontrou um morto e um baleado. A polícia desconfiou da versão e conseguiu na Justiça um mandado de busca e apreensão nas casas dos envolvidos.

+ Ordem para chacina que matou sete no CE partiu de dentro de presídio

De acordo com o Extra, foram encontrados metanfetamina, LSD, haxixe e maconha, além de balanças de precisão e caderno com anotações. Raphael, Frederico, Igor, Nelson, que morreu na hora, Wagner, em estado grave no hospital, e Carlos, esse último policial civil, de quem Ranhol roubou a arma e disparou contra as vítimas, aguardavam Raphael descer em frente ao edifício dele.

Depois de Gilberto ser preso, o policial Carlos foi à delegacia. Na casa dele, nada foi achado, conforme o delegado Leonan Calderaro. “Nada de ilícito foi encontrado”, disse, acrescentando que o agente está em liberdade e sua conduta será investigada pela Corregedoria da Polícia Civil. O delegado ainda enfatizou que o suspeito, após disparar contra os amigos, voltou a usar drogas “como se nada tivesse acontecido”.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório