Meteorologia

  • 31 MAIO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Crianças comemoram aniversários com minifestas ou por vídeo

Com a chegada da pandemia do coronavírus ao país, os prédios cancelaram os eventos de aglomeração

Crianças comemoram aniversários com minifestas ou por vídeo
Notícias ao Minuto Brasil

10:28 - 27/03/20 por Folhapress

Lifestyle Novos hábitos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Eles têm poderes. Menino Gato é ágil, de audição apurada. Dona de uma hipervisão, Corujita ainda voa, enquanto Lagartixo se revela um mestre da camuflagem. Foram esses personagens do desenho animado "PJ Masks" que, ao lado dos pais e do irmão mais velho, trouxeram alegria e não deixaram que a comemoração do quarto ano de vida de Gabriel Navarro passasse em branco nesses tempos de isolamento.

Teve também uma ajudinha extra de última hora. Quem montou as bandejas de doces, os salgados e o bolo de 1,5 kg foi a decoradora de festas Ana Lúcia Ribeiro, 31. Ela também confeccionou um painel dobrável, de 1,5 m, redondo, com o tema escolhido por Gabriel para a celebração.Moradora da Barra Funda, Ana trabalha com organização de festas desde 2012.

Começou na área de papelaria, com convites e lembranças. Partiu depois para a decoração de aniversários, principalmente de crianças.

Veja também: Dicas para manter contato com a família e amigos durante a quarentena

Com a chegada da pandemia do coronavírus ao país, os prédios cancelaram os eventos de aglomeração. Nada de piscina, área de churrasqueira ou salão de festa.Ana decidiu, então, criar as "pocket parties", ou, em bom português, festinhas menores ou minifestas, restritas a poucos familiares, com preços que vão de R$ 200 a R$ 800, a depender dos itens escolhidos e do número de convidados.

"É para registrar esse momento, tirar fotos, ter uma recordação. Mesmo em um período tão delicado, tão difícil, é importante celebrar o aniversário. As crianças ficam ansiosas, esperando há tempos por essa data", diz ela, dona da Boutique Festa.

Ana conta que segue padrões de higiene antes, durante e na hora de entregar os produtos aos clientes. "Posso deixar na portaria ou ir até o apartamento. Tiro os sapatos, uso luvas e máscara, e os produtos chegam em caixas protegidas", afirma a decoradora."Como já sabemos, mas vale sempre reforçar, todos nós precisamos evitar aglomerações, evitar o toque, manter um distanciamento superior a um metro entre as pessoas e que, neste caso, seja um contato restrito à família do aniversariante.

Não se deve entrar na casa das pessoas com o sapato usado na rua, precisa usar luvas e máscaras na hora da entrega dos produtos", explica Pedro Mathiasi, infectologista do HCor (Hospital do Coração). "Temos que pautar o nosso dia a dia com esses cuidados, mas a vida, é bom que se diga, continua, agora com muito mais responsabilidade." E conclui: "O mundo vai sair disso tudo mais robusto".Ana mora com o marido e a filha. Ela mesma fará a minifesta de um ano de Sofia, no primeiro dia de abril.

"Tive que guardar 80 lembrancinhas, cancelar o bolo cenográfico em homenagem a seis contos de fada, toda a decoração, para depois que o vírus passar. Esperamos que a grande festa seja em junho."Desde dezembro do ano passado, Gabriel estava esperando pela sua festa de aniversário, lembra a mãe dele, a contadora Tatiana Navarro, 38.

"Ele contava os dias nos dedos e participou dos preparativos. Só que, infelizmente, a gente não pôde fazer, como planejado, na área de churrasqueiras do prédio."De coração apertado, Tatiana teve que avisar os convidados sobre o cancelamento da festa do filho caçula. Optou, então, pela minifesta. "Fizemos uma coisa pequena, só para nós. A gente se vestiu com as cores dos heróis de PJ Masks. O apartamento está decorado até hoje", conta, sorrindo. "Deu uma alegria na casa."Nove amiguinhos da escola, que, é claro, não puderam comparecer, gravaram vídeos dando parabéns a Gabriel. Em contrapartida, a mãe do garoto fez um registro de agradecimento dele aos colegas enviado pelo smartphone.

Pela primeira vez em sete anos, as gêmeas Luíza e Laís se contentaram em receber os votos de feliz aniversário à distância. Eles chegaram pelo FaceTime em grupo de familiares da capital, do interior de São Paulo, do Rio e até de Florença (Itália).

Quinze colegas de escola também participaram das chamadas de vídeo para as filhas da pedagoga Flávia da Rocha Gentile, 36, que mora no Ipiranga, zona sul paulistana.O bufê já estava reservado. Foi adiado para julho, com possibilidade de uma nova alteração, sem custo, a depender do coronavírus. A hora dos parabéns saiu completamente diferente do planejado. Aquela modesta festa, realizada na sexta-feira passada (20), tornou-se, porém, inesquecível, segundo Flávia. Contou com a presença de apenas quatro pessoas: as duas aniversariantes e os pais delas.

"Acabou sendo divertido. Quem fez o bolo de nozes foi o pai, com a ajuda das meninas, algo impensável dias atrás. Ainda mais em plena sexta-feira, quando, normalmente, ele está trabalhando", conta, empolgada, a mãe.

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório