Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Sexta mulher acusa Bush pai de ter apertado suas nádegas em evento

Roslyn Corrigan, hoje com 30 anos, disse que Bush pai, à época com 79 anos, a apalpou em evento no escritório da CIA

Sexta mulher acusa Bush pai de ter apertado suas nádegas em evento
Notícias ao Minuto Brasil

22:21 - 14/11/17 por Folhapress

Mundo EUA

Uma mulher acusou o ex-presidente dos EUA George H. W. Bush de ter apertado suas nádegas ao posar para uma foto em 2003, quando era uma adolescente de 16 anos. É a sexta a afirmar ter sido vítima de abuso do republicano.

Em entrevista publicada nesta terça-feira (14) pela revista "Time", Roslyn Corrigan, hoje com 30 anos, disse que Bush pai, à época com 79 anos, a apalpou em evento no escritório da CIA em The Woodlands, na região de Houston.

"Quando disseram 'um, dois, três' para a foto, ele tirou as mãos do meu pulso e deu um aperto rápido, que só pôde ser percebido pelo fato de que na foto minha boca aparece aberta. Na hora eu pensava: 'Meu Deus, o que aconteceu?'".

+ EUA e Forças Democráticas ajudaram jihadistas a saírem da Síria

O abuso ocorreu depois que Bush pai deu uma palestra no escritório, onde trabalhava o pai de Corrigan. "Minha reação inicial foi de absoluto terror. Eu estava realmente confusa. O que uma adolescente vai dizer a um ex-presidente?"

A denunciante se pronuncia após cinco mulheres terem acusado o republicano de abuso. A primeira foi a atriz Heather Lind, que disse ter sido apalpada e ter ouvido uma piada no lançamento de um programa de TV em 2014.

Em um canal oficial, ela afirma sido alertada por um segurança para não ficar ao lado do ex-presidente. Na sequência, outra atriz, Jordana Grolnick, o acusou de tê-la abusado nos bastidores de uma peça de teatro em 2016.

Na época em que as duas foram atacadas, Bush pai já sofria de mal de Parkinson e se locomovia com uma cadeira de rodas. Após primeiras denúncias, seu porta-voz, Jim McGrath, negou qualquer má intenção do ex-presidente.

McGrath afirmava que, por ser cadeirante, o republicano ficaria com a mão muito perto da cintura das pessoas. Porém, Corrigan e outra denunciante foram atacadas antes de ele começar a ter dificuldades de locomoção, em 2012.

"Ele não quis causar nenhum dano ou constrangimento e volta a pedir desculpas por qualquer pessoas que ele possa ter ofendido durante uma foto", disse o porta-voz à "Time" nesta terça. Com informações da Folhapress. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório