Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2017
Tempo
MIN 6º MÁX 6º

Edição

Em palestras, Bendine defendia 'tolerância' zero à corrupção

Ex-presidente da estatal dava palestras e liderava campanha anti-corrupção

Em palestras, Bendine defendia 
'tolerância' zero à corrupção
Notícias ao Minuto Brasil

18:18 - 03/08/17 por Notícias Ao Minuto

Política jogo virou

O ex-presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, assumiu a Presidência da estatal para tentar reverter o desgaste causado pela Operação Lava Jato na imagem da instituição. Na época, o executivo, que hoje está preso pela Lava Jato, chegou a dar palestras aos funcionários da empresa e a lançar um programa de prevenção à corrupção.

+ Lava Jato encontra menção a 'Caixa de AN' nas anotações de Bendine

As ações anti-corrupção, no entanto, contrastam com o momento atual em que vive Bendine. Como revelado pelo jornalista Lauro Jardim em seu blog no "O Globo", em uma carta distribuída as funcionários da petroleira, o executivo disse que a corrupção é "nociva para toda a sociedade".

"Tendo em vista a relevância que a Petrobras tem para o Brasil, acreditamos que podemos influenciar a cadeia de valor que operamos, incentivando a adoção de iniciativas que promovam a realização de negócios transparentes, honestos e sustentáveis", disse. "Todos, sem exceção" devem adotar o "mais elevado comportamento ético", a fim de reafirmar o compromisso "com a tolerância zero à fraude, à corrupção e à lavagem de dinheiro", concluiu.

Contudo, a conduta dele parece ser uma exceção. Segundo a investigação, Bendine é suspeito de solicitar R$ 3 milhões em propina para executivos da Odebrecht, em fevereiro de 2015, a fim de proteger a empreiteira em contratos da Petrobras. O réu nega as suspeitas e disse que nunca recebeu vantagens ilícitas..

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório