Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Atracadouro desaba em Salvador e morador é resgatado

O atracadouro é usado por embarcações que fazem o trajeto entre o Subúrbio Ferroviário de Salvador e a Ilha de Maré, comunidade com cerca de 8.000 habitantes que fica na Baía de Todos-os-Santos e pertence à capital baiana

Atracadouro desaba em Salvador e morador é resgatado
Notícias ao Minuto Brasil

20:02 - 04/12/21 por Folhapress

Brasil Bahia

JOÃO PEDRO PITOMBO
SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - Um trecho do Terminal Marítimo de São Tomé de Paripe, subúrbio de Salvador, desabou na tarde deste sábado (4), assustando moradores e lançando ao mar ao menos um homem que atravessava o píer.


O atracadouro é usado por embarcações que fazem o trajeto entre o Subúrbio Ferroviário de Salvador e a Ilha de Maré, comunidade com cerca de 8.000 habitantes que fica na Baía de Todos-os-Santos e pertence à capital baiana.


Vídeos gravados por moradores mostram o momento em que um homem é resgatado com uma boia. Ele passava pelo trecho do píer quando este desabou e ficou agarrado a uma das vigas.


Moradores da Ilha de Maré e de São Tomé de Paripe já vinham denunciando as más condições e a falta de manutenção do terminal, que é administrado pelo governo estadual.


O terminal fica próximo ao muro que separa a praia de São Tomé de Paripe e a Base Naval de Aratu, área da Marinha que abriga a praia de Inema –ela é conhecida por ser refúgio de presidentes brasileiros em férias.


A Base Naval já hospedou os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB). O presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou o local em dezembro de 2019.


Em nota, a Secretaria de Infraestrutura da Bahia informou que o Terminal Marítimo de São Tomé de Paripe será interditado temporariamente para que os reparos sejam feitos.


Também informou que empresa que fará a recuperação do terminal hidroviário já está contratada. A licitação foi finalizada e a empresa já tem autorização do governo para início das obras.


"A obra não teve início até o momento porque a empresa vencedora, Tecnocret Engenharia, está atendendo as solicitações da prefeitura para a liberação das licenças obrigatórias do serviço. O governo acionará a Tecnocret para que conclua os trâmites junto à prefeitura".


Em nota, a prefeitura de Salvador disse que, mesmo não sendo a responsável pela administração do atracadouro, lamenta o incidente.
Informou ainda que a empresa responsável pela obra de recuperação do atracadouro deu entrada no processo para a execução das intervenções em 23 de julho deste ano.


Quatro dias depois, após análise de técnicos do órgão, a secretaria solicitou documentos que não foram apresentados pela empresa.


A prefeitura também informou que a Defesa Civil de Salvador fez uma vistoria no local em 11 de novembro e constatou "sérios riscos causados pela falta de manutenção". Em seguida, segundo a administração municipal, o governo do estado foi informado da situação para a tomada de providências.

Campo obrigatório