Meteorologia

  • 22 JUNHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Desabamento de prédio em Salvador mata quatro pessoas

Sete pessoas da mesma família moravam no local

Desabamento de prédio em Salvador mata quatro pessoas
Notícias ao Minuto Brasil

13:10 - 13/03/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil BA

Um prédio de quatro andares localizado no bairro de Pituaçu, em Salvador (BA), desabou por volta das 6h desta terça-feira (13). Sete pessoas da mesma família moravam no local. Segundo a Secretaria de Saúde do Município (SMS), um bebê de 1 ano, um menino, de 12, a mãe deles, Rosemeire Pereira de Jesus, de 34 anos, e um homem, ainda não identificado, morreram soterrados. 

O Corpo de Bombeiros havia informado, em um primeiro momento, que o corpo do homem era de Alan Pereira de Jesus, de 31 anos, que também morava no local. No entanto, familiares não reconheceram o corpo. Agora, os bombeiros trabalham com a hipótese de que uma oitava pessoa também estava na residência. Por isso, equipes de resgate continuam no local. 

A Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) informou que um casal morava no andar de cima do prédio. Alex Pereira de Jesus, de 29 anos, Beatriz, de 30, e a filha deles, Sabrina, de 11 meses, foram retirados do imóvel e levados para o Hospital Geral do Estado (HGE). De acordo com o G1, a mulher teve ferimentos na face. 

De acordo com o G1, quatro ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) trabalham no resgate. 

Em avaliação preliminar, o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Sosthenes Macedo, disse que a construção do edifício era irregular. "Somente depois da área limpa, para enxergar a fundação, a estrutura que foi construída, para fazer o levantamento da edificação. Só com o término do procedimento. Agora o foco é efetivamente buscar os possíveis sobreviventes", afirma.

Um comunicado da prefeitura informou que o imóvel não ocupava área de risco. Órgãos da prefeitura estão no local atuando no trabalho de resgate e dando suporte psicológico às famílias. 

Leia também: Uma em cada 100 mulheres recorre à Justiça por violência doméstica

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório