Meteorologia

  • 19 JULHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Post de pai sobre filho não ir à própria festa viraliza e mãe rebate

Desabafo indignado do pai em rede social já rendeu milhares de compartilhamentos

Post de pai sobre filho não ir à própria festa viraliza e mãe rebate
Notícias ao Minuto Brasil

07:10 - 26/04/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil rede social

Um pai organizou uma festa de aniversário para o seu filho, que acabou acontecendo sem a presença da criança no último fim de semana, no Rio de Janeiro. Em um desabafo no Facebook, no domingo (24), Roberto Coutinho afirma que a mãe de Miguel estava de acordo com o evento, mas se disse indisposta na data e não permitiu que o menino participasse da comemoração do próprio aniversário.

"Uma festa que já estava sendo programada desde janeiro com o consentimento da mãe", escreveu. "Junto com minha família, tivemos gastos, pois contei com a ajuda de todos para que o desejo do meu filho em ter uma festa da patrulha canina acontecesse", completou.

+ A cada 6 minutos, uma criança tem direitos violados no Brasil

De acordo com o relato, o pai chegou a conversar com a mãe de Miguel na noite anterior, que informou que ele poderia buscar a criança. Na manhã seguinte, ele aguardou em frente à casa da mulher por quase uma hora. Quando ela atendeu o telefone, disse que estava indisposta e que a festa deveria ser cancelada.

"Como um pai cancela uma festa no dia porque a mãe está indisposta sendo que está tudo pago?", questionou indignado. "Quem estava indisposta? A mãe ou o aniversariante? A festa foi para ele."

Coutinho e a família decidiram manter a festa mesmo sem a presença da criança. Com a hashtag #MesmoSemMiguelTeveFesta, o pai quer que a publicação - que viralizou na rede social e até a noite de quarta-feira (25) tinha mais de 94 mil reações e 40 mil compartilhamento - sirva de exemplo: existem "pais que querem fazer o seu papel e não podem".

Leia o post na íntegra:

O outro lado

A mãe, Mara Gadelha, se disse indignada com a repercussão do post e afirmou ao jornal Estado de Minas que "a festa nunca foi para o Miguel, era para o pai dele". Segundo ela, o filho nunca foi proibido de ver o pai.

Mara disse ainda que Coutinho foi omisso durante os cinco anos de vida do filho. "Eu gastava quase R$ 20 por dia para alimentar Miguel [o menino é alérgico a uma proteína do leite e necessita de alimentação especial]. Quem me ajudava era a avó paterna, não o pai", afirma.

A mãe conta que foi pouco antes da festa ao local de trabalho do pai para que a pensão alimentícia passasse a ser descontada direto da fonte. Ele teria se negado a assinar o ofício que autorizava o desconto de 20% no salário. Eles discutiram pelo telefone e ela chegou a passar mal.

Ainda de acordo com Mara, quando Coutinho foi buscar Miguel, ela que não estava se sentindo bem e pedido o adiamento da festa. E o pai respondeu: "Com ou sem Miguel vai ter a festa".

Indignada com a repercussão, Mara conta que tem recebido muitas mensagens e que vai procurar reparação judicial. "Tenho quatro anos de motivos. É muito doído ver o que as pessoas estão falando sobre a sua vida. Não queria o meu filho exposto", lamentou.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório