Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

EUA: Boeing deve apresentar hoje plano para aumentar segurança de aeronaves

A FAA exigiu que a empresa produzisse um plano de recuperação após um de seus jatos sofrer com o estouro de um painel de fuselagem durante um voo da Alaska Airlines em janeiro

EUA: Boeing deve apresentar hoje plano para aumentar segurança de aeronaves
Notícias ao Minuto Brasil

09:41 - 30/05/24 por Estadao Conteudo

Economia Boeing

A Boeing deve informar à Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), nesta quinta-feira, 30, seus planos para corrigir os problemas de segurança e qualidade que têm prejudicado a fabricação de aeronaves nos últimos anos.

A FAA exigiu que a empresa produzisse um plano de recuperação após um de seus jatos sofrer com o estouro de um painel de fuselagem durante um voo da Alaska Airlines em janeiro, que prejudicou ainda mais a reputação da Boeing e levou a várias investigações civis e criminais.

Delatores acusaram a empresa de adotar atalhos que colocam os passageiros em perigo, uma alegação que a Boeing contesta. Um painel convocado pela FAA encontrou deficiências na cultura de segurança da fabricante de aeronaves.

No final de fevereiro, o administrador da FAA, Mike Whitaker, deu à Boeing 90 dias para apresentar um plano para melhorar a qualidade e amenizar as preocupações de segurança da agência. Whitaker descreveu o plano como o começo, não o fim, de um processo para aprimorar a empresa.

"Será um longo caminho para a Boeing voltar ao ponto em que precisa estar, produzindo aviões seguros", disse ele à ABC News na semana passada.

A FAA limitou a produção pela Boeing do 737 Max, seu avião mais vendido, embora analistas acreditem que o número que a empresa está produzindo tenha caído ainda mais do que esse limite imposto.

Os problemas recentes da Boeing podem expô-la à responsabilização criminal relacionada aos acidentes mortais que envolveram dois jatos Max, em 2018 e 2019. O Departamento de Justiça disse há duas semanas que a Boeing violou os termos de um acordo de 2021 que permitia que ela evitasse ser processada por fraude. A acusação foi baseada na alegação de que a empresa enganou os reguladores sobre um sistema de controle de voo implicado nos acidentes.

Leia Também: Avião estacionado é arrastado pelo vento em aeroporto no Texas; veja

Campo obrigatório