Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Lulu Santos manda mensagem a Crivella e diz que ele 'vai morrer e ir para o inferno'

Embora tenha recebido alguns comentários negativos, grande parte das pessoas apoiaram o cantor na rede social

Lulu Santos manda mensagem a Crivella e diz que ele 'vai morrer e ir para o inferno'
Notícias ao Minuto Brasil

19:00 - 21/11/20 por Folhapress

Política Opinião

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Lulu Santos, 67, surpreendeu seus fãs ao enviar uma mensagem clara e direta ao atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), 63 nesta sexta-feira (20) no Twitter. "Você vai morrer e ir para o inferno". Em seguida, completou: "o que acontecer primeiro". O comentário foi feito um dia após um vídeo do político proferindo ofensas homofóbicas contra o governador de São Paulo, João Dória, 62, circular na internet.


Embora tenha recebido alguns comentários negativos, grande parte das pessoas apoiaram o cantor na rede social. "O problema é que não existe inferno. Logo, desejo que o inferno dele seja aqui, em vida!!! Preso!! Só assim serei vingado", postou um internauta. "Meu caro, não tem como ele voltar para o inferno, não. Ele já foi expulso de lá. Nem o diabo o aguentou", escreveu outro.


Em agosto, Lulu contou que foi surpreendido quando o agora marido dele, Clebson Teixeira, 27, publicou a primeira foto dos dois como casal. "Foi uma surpresa mais pra mim do que pra qualquer outra pessoa", afirmou durante participação no "Altas Horas" (Globo). "Teve uma coisa de coragem pessoal, que é o jeito dele de fazer as coisas, desde o primeiro momento, quando ele postou a foto que estávamos juntos, que deflagrou toda a coisa."


Lulu e Clebson começaram a se relacionar em 2018 e se casaram em 2019. Até então, o cantor mantinha a homossexualidade em segredo. Ele foi casado com Scarlet Moon de Chevalier entre 1978 e 2006.


"[Eu] passava o tempo todo morrendo de medo da hora que ia vir aquela pergunta que só fazem para quem é gay, nunca vi uma entrevista dizer assim: 'Você é hétero?'. É uma curiosidade seletiva o fato daquilo não ter uma clareza", comentou. "Hoje não tenho nada a temer, muito menos a esconder. Fui na onda: em vez de querer fazer a onda acontecer, eu surfei. É a melhor coisa."

Campo obrigatório