Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Doria atinge 26%, contra 22% de Skaf; tucano fica atrás no 2º turno

É o que aponta pesquisa Datafolha feita entre terça (18) e quarta-feira (19) com 2.032 pessoas, presencialmente, em 60 municípios do estado

Doria atinge 26%, contra 22% de Skaf; tucano fica atrás no 2º turno
Notícias ao Minuto Brasil

05:59 - 20/09/18 por Folhapress

Política DATAFOLHA EM SP

O ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) oscilou positivamente e, a menos de 20 dias para o primeiro turno das eleições, lidera as intenções de voto ao governo, com 26%, no limite da margem de erro em relação ao segundo colocado, Paulo Skaf (MDB), que tem 22%.

É o que aponta pesquisa Datafolha feita entre terça (18) e quarta-feira (19) com 2.032 pessoas, presencialmente, em 60 municípios do estado. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

No levantamento anterior, do dia 6 de setembro, o candidato tucano era o favorito de 25% dos entrevistados. Já o emedebista, de 23%.

A proximidade numérica fez Doria passar a atacar Skaf em seu programa eleitoral nas últimas semanas, relacionando o nome do adversário ao presidente Michel Temer, que também é do MDB.

No Datafolha, o atual governador Márcio França, do PSB, passou de 8% para 11% e se isolou na terceira posição.

Depois dele, vem o petista Luiz Marinho, com 6%. Ele fica no limite da margem de erro com outros dois candidatos que têm 2%, Major Costa e Silva (DC) e Lisete Arelaro (PSOL). Com 1%, empatam Toninho Ferreira (PSTU), Marcelo Candido (PDT), Prof. Claudio Fernando (PMN), Rodrigo Tavares (PRTB), Rogerio Chequer (Novo) e Lilian Miranda (PCO) -ela substituiu o colega de partido Edson Dorta.

A pesquisa ainda aponta que 25% dos eleitores do estado não têm candidato. O dado inclui os votos em branco e nulo (17%) e os indecisos (8%).

Apesar de estar numericamente à frente no primeiro turno, Doria fica atrás de Skaf em possível cenário do segundo turno, com 36% contra 40%, ainda no limite da margem de erro.

Skaf, que é presidente licenciado da Fiesp (federação de indústrias do estado), também leva vantagem sobre os outros adversários em simulações de segundo turno. 

Contra França, a vantagem do emedebista é de 43% a 29%. Doria também venceria o governador, mas com uma distância menor, de 42% a 32%.

Para o senado, o candidato Eduardo Suplicy (PT) segue isolado na liderança para a primeira das duas vagas. Ele oscilou positivamente e tem 31% das intenções de voto.

No segundo lugar, a disputa se embola. Mara Gabrilli (PSDB) subiu de 8% para 14%. Mário Covas Neto (Podemos) caiu de 18% para 12% e Major Olimpio se manteve com 11%. Maurren Maggi (PSB) tem 10% e Ricardo Tripoli (PSDB) está com 8%. O restante dos candidatos tem menos de 6%.

Entre os candidatos ao governo, a maior rejeição é a de João Doria (34%), seguido de Luiz Marinho (27%) e de Skaf (25%).

O ex-prefeito é mais rejeitado na capital, onde renunciou no início do ano para disputar a eleição, que no interior. Na cidade de São Paulo, chega a 47%. Nos outros municípios, é rejeitado por 26%.

A pesquisa Datafolha foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número SP 01459/2018 e foi contratada pela Folha de S. Paulo e pela TV Globo. O nível de confiança, que é a chance de retratar a realidade considerando a margem de erro, é de 95%. Com informações da FOlhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório