Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Emoção marca primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 em idosos em São Paulo

A imunização desse grupo estava prevista para começar na segunda (8), mas foi antecipada

Emoção marca primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 em idosos em São Paulo
Notícias ao Minuto Brasil

10:58 - 05/02/21 por Folhapress

Brasil Imunização

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Lágrimas, sorrisos e aplausos. Foi nesse clima que começou, nesta sexta-feira (5), a vacinação de idosos acima de 90 anos contra a Covid-19 na cidade de São Paulo. A imunização desse grupo estava prevista para começar na segunda (8), mas foi antecipada após decisão anunciada na noite de quinta (4) pela gestão Bruno Covas (PSDB).

Como a mudança de data foi divulgada já no período da noite, poucos idosos sabiam na manhã desta sexta que já podiam receber a primeira dose do imunizante. Na UBS Mooca 1, cerca de 20 pessoas haviam recebido a vacina até as 8h30, uma hora e meia depois de o posto ter aberto ao público.

A primeira a receber a aplicação foi Lucila Ferrari, 94. Ela ficou sabendo pela televisão sobre a antecipação da campanha. "Dá uma esperança tomar a vacina. É uma preocupação a menos", disse a idosa, que ainda precisa tomar a segunda dose.

O aposentado Reinaldo Venice, 90, chorou ao receber a injeção, mas garante que não foi de dor. "É muita emoção. Estou desde março do ano passado esperando por esse momento. Estou me sentindo novinho", disse. Seu filho, o empresário Rubens Venice, 54, filmou o pai sendo vacinado e também foi às lágrimas.

Já Oswaldo Ianelli, 91, soube na manhã desta sexta que a vacinação já havia começado após ler o jornal Agora São Paulo. Ele também se emocionou com o momento ao lembrar dos transtornos e das mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus. "Que sorte a nossa de poder tomar a vacina. Quero passear, viajar. Quero voltar à vida normal", afirmou.

Outra que não conteve as lágrimas foi a aposentada Ida Ghirelli Barbosa, 92. "Eu estou muito contente. Sempre respeitei a quarentena e a vacina traz um alívio. Mas, mesmo assim, vou continuar usando máscara e tomando os cuidados com a higiene."

A filha dela, Iole Elizabeth Hohl, 65, disse que pretendia levar a mãe para ser vacinada na segunda, em algum dos pontos no modelo drive-thru. "Mas como antecipou, resolvi trazê-la hoje. Foi bom, porque foi rápido e não tinha fila."

Campo obrigatório