Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Parque Nacional da Tijuca doa peças para Museu Nacional

Decisão envolve mais de mil peças

Parque Nacional da Tijuca doa peças para Museu Nacional
Notícias ao Minuto Brasil

06:02 - 13/12/18 por Agência Brasil

Cultura Rio de Janeiro

O Parque Nacional da Tijuca ofereceu nesta quarta-feira (12) a doação do acervo arqueológico do parque para o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, destruído por um incêndio no início de setembro deste ano e que passa por um longo processo de reconstrução. O anúncio foi feito durante o 7º Encontro de Pesquisadores do Parque e envolve mais de mil peças.

O chefe da unidade de conservação, Ernesto Vieiros de Castro, disponibilizou diretamente para o diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, responsável pela palestra de abertura do encontro, itens do acervo arqueológico encontrado desde a década de 60, em ruínas de antigas fazendas coloniais que existiam na área do parque.

+ Confira livros de ficção estrangeira que foram destaques em 2018

Algumas peças foram achadas durante a construção recente do Centro de Visitantes Paineiras (feito a partir das estruturas antigas do extinto Hotel Paineiras) e também durante a restauração dos reservatórios do Rio Carioca e da Mãe D’Água, dois reservatórios seculares dentro da Floresta da Tijuca, maior floresta em área urbana do mundo. No evento, Kellner disse que, recentemente, a instituição recebeu, em apenas uma semana, mais de 700 cartas de intenção de doação de acervos de instituições da China.

Notícias ao Minuto(Divulgação / Paulo César Sarmento)

De acordo com Ernesto Viveiros de Castro, as peças que o parque coloca à disposição do Museu Nacional são de fazendas coloniais dos séculos 18 e 19. Algumas foram encontradas recentemente pelos pesquisadores que atuam dentro do parque. “Apenas no processo de restauração dos reservatórios de água do Rio Carioca [rio que originou o apelido dos moradores da capital] e da Mãe D'Água, foram encontradas cerca de 400 fragmentos de material histórico. Podemos destacar cerâmicas, vidros e azulejos entre os materiais encontrados”, disse.

O 7º Encontro de Pesquisadores do Parque termina nesta quinta-feira (13) e reúne pesquisadores que desenvolvem suas pesquisas e projetos dentro da área da floresta. Neste ano, um dos focos em discussão no encontro é de que maneira os parques nacionais contribuem para os museus e as pesquisas no país.

Na pauta de amanhã está programado o lançamento da publicação Favela-Parque, o programa de educação socioambiental do Parque Nacional da Tijuca com as favelas do Cerro-Corá, Guararapes, Vila Cândido e Prazeres. O documento foi elaborado com a participação direta dos representantes e moradores das comunidades do entorno do Corcovado e tem como objetivo fortalecer iniciativas locais de promoção da qualidade de vida aliando estas iniciativas a práticas de educação ambiental e conservação do Parque Nacional da Tijuca. Com informações da Agência Brasil. 

Leia também: Iate de Eike Batista avaliado em 18 milhões será leiloado hoje; fotos

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório