Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Bruno Mezenga faz 2 e Água Santa acaba com a invencibilidade do Palmeiras

Bruno Mezenga anotou os dois gols do time de Diadema e ofuscou Endrick, que voltou a balançar as redes após longo jejum, banco de reservas e com sua qualidade técnica colocada em dúvida.

Bruno Mezenga faz 2 e Água Santa acaba com a invencibilidade do Palmeiras
Notícias ao Minuto Brasil

18:14 - 02/04/23 por Estadao Conteudo

Esporte Campeonato Paulista

Está encerrada a invencibilidade do Palmeiras na temporada. Neste domingo, na Arena Barueri, a equipe de Abel Ferreira sucumbiu diante do Água Santa e perdeu por 2 a 1 o jogo de ida da final do Campeonato Paulista. Bruno Mezenga anotou os dois gols do time de Diadema e ofuscou Endrick, que voltou a balançar as redes após longo jejum, banco de reservas e com sua qualidade técnica colocada em dúvida.

Enquanto o Água Santa descansa para a partida de volta na casa alviverde, o Palmeiras terá de viajar para La Paz e encarar a altitude de 3.600 metros no primeiro desafio da fase de grupos da Libertadores, diante do Bolívar, na quarta-feira, às 21h30. Na final do Estadual, no próximo domingo, às 16h no Allianz Parque, o time alviverde precisará vencer por dois gols de diferença. Caso vença pelo placar mínimo, a decisão vai para os pênaltis. Ao Água Santa, basta o empate para erguer o taça inédita.

Não só a presença de público majoritariamente alviverde como a imposição técnica dos primeiros minutos fizeram do Palmeiras o mandante do duelo. As criações do Água Santa eram mínimas, enquanto os comandados de Abel Ferreira não deixavam o adversário respirar, com uma blitz no campo de ataque. Raphael Veiga apareceu com liberdade em alguns lances e armou bons ataques pela esquerda. Dudu e Breno Lopes tiveram oportunidades de marcar.

O estilo de jogo do Palmeiras não permite ao adversário aflorar suas qualidades individuais. O Água Santa é um time de muita força física e bem organizado dentro de campo. O contra-ataque foi sua arma mais perigosa. As brechas dadas pelo time de Diadema eram poucas, mas começavam a aparecer. O goleiro Ygor Vinhas teve de trabalhar para impedir que sua meta fosse vazada.

Apesar do controle do jogo, o Palmeiras tinha dificuldades para encontrar o caminho do gol. Com isso, o Água Santa começou a se sentir mais à vontade e deixou o encontro mais morno. Águas paradas são profundas, já diz a sabedoria popular. Luan Dias assustou Weverton em chute de longa distância. No fim do primeiro tempo, Lucas Tocantins liderou um contragolpe, ficou de frente para o goleiro do Palmeiras, mas perdeu o gol graças à intervenção de Marcos Rocha. O lance gerou um escanteio. Na cobrança, Bruno Mezenga desviou e balançou as redes, aos 43 minutos.

O gol do Água Santa redesenhou a estratégia do Palmeiras e foi um duro golpe ao time que comandou as ações ofensivas do primeiro tempo. Era tudo que o time de Thiago Carpini precisava. Para a etapa complementar, Abel colocou Endrick no lugar de Breno Lopes, abrindo Rony na ponta direita e deixando o jovem de 16 anos como centroavante.

Endrick perdeu as duas primeiras chances, mas a terceira não desperdiçou e anotou seu primeiro gol na temporada, encerrando longo jejum e igualando o marcador aos 7 minutos. O tento saiu após cobrança de escanteio de Veiga. Zé Rafael desviou a bola no meio do caminho, e o jovem atacante apareceu na pequena área para completar.

Com o placar empatado, o Palmeiras baixou suas linhas, com o objetivo de atrair o Água Santa para o campo de ataque e ter mais espaço às costas da defesa para jogadas de velocidade. A aplicação da ideia, no entanto, passou a causar prejuízos ao atual campeão. Weverton se tornou o jogador alviverde mais acionado e ainda viu um chute de Bruno Xavier acertar a trave.

O Palmeiras conseguiu reequilibrar o jogo, mas seguiu com o mesmo problema da etapa inicial: não conseguiu encontrar a jogada certa para conclusão. A falta de repertório criativo foi penalizada nos acréscimos. Marcos Rocha errou na saída de bola, Patrick Allan ficou com a posse de bola e encontrou Mezenga, que bateu para o gol e garantiu a vitória do Água Santa.

FICHA TÉCNICA

ÁGUA SANTA x PALMEIRAS

ÁGUA SANTA - Ygor Vinhas; Reginaldo, Marcondes, Didi e Gabriel Inocêncio; Thiaguinho (Lucas Kadí), Igor Henrique (Cristiano) e Luan Dias (Patrick Allan); Lucas Tocantins (David Kaiki), Bruno Mezenga e Júnior Todinho (Bruno Xavier). Técnico: Thiago Carpini.

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Gómez, Murilo e Piquerez (Vanderlan); Zé Rafael (Jailson), Gabriel Menino (Fabinho) e Raphael Veiga; Dudu (Giovani), Breno Lopes (Endrick) e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

GOLS - Bruno Mezenga, aos 43 do 1º tempo; Endrick, aos 7, Bruno Mezenga, aos 46 do 2º tempo,

CARTÕES AMARELOS - Marcondes, Didi, Igor Henrique, Bruno Mezenga, Gabriel Menino e Reginaldo.

ÁRBITRA - Edina Alves Batista.

PÚBLICO - 22.896 torcedores.

RENDA - R$ 2.180.550,00.

LOCAL - Arena Barueri.

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório