Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

'Não seria zebra o Brasil vencer o Pré-Olímpico', diz técnico da seleção de basquete

Gustavo de Conti mostrou confiança nesta terça-feira sobre as chances do Brasil no Pré-Olímpico a ser disputado em julho do ano que vem

'Não seria zebra o Brasil vencer o Pré-Olímpico', diz técnico da seleção de basquete
Notícias ao Minuto Brasil

20:30 - 28/11/23 por Estadao Conteudo

Esporte Basquete

O técnico Gustavo de Conti, da seleção brasileira masculina de basquete, mostrou confiança nesta terça-feira sobre as chances do Brasil no Pré-Olímpico a ser disputado em julho do ano que vem, às vésperas dos Jogos de Paris-2024. Na sua avaliação, o time nacional tem chances de faturar o título do torneio que dá vaga somente ao campeão.

"O Brasil é tão competitivo que ele não tem chance de ganhar só um jogo da Letônia, se fosse um playoff, poderíamos vencer. Não seria nenhuma zebra o Brasil vencer o Pré-Olímpico", comentou De Conti, em referência ao grande favorito ao título. A Letônia, que tem tradição na modalidade, jogará em casa, na cidade de Riga, sede do Pré-Olímpico.

A seleção conheceu seus adversários em sorteio realizado na segunda. "Não tem muito o que escolher nesse sorteio. Todos sabem a dificuldade que temos de jogar contra seleções europeias. Todos têm essa dificuldade, na verdade, como Estados Unidos e Canadá. Não vejo o Brasil como favorito, é a Letônia, que fez uma grande Copa do Mundo. Mas vejo a gente competitivo e com chances. Não é um bicho papão. Estamos próximos. Algumas seleções um pouco abaixo, outra mais acima. É um Pré-Olímpico 'ganhável'", declarou.

Além da Letônia, o Brasil terá pela frente Filipinas, Geórgia, Camarões e Montenegro. "Vamos convocar sempre os melhores, quem pudermos convocar. Estejam eles onde estiverem. Claro, temos uma base. Já estou há dois anos na seleção, já criamos uma identidade, um caráter para o time. Conta muito a análise dos adversários. Vamos montar a melhor seleção possível", afirmou.

De Conti garantiu que conta com Bruno Caboclo na seleção. "O Bruno Caboclo não é um jogador que dependemos completamente, mas ele é um encaixe para qualquer time. Muito versátil. Defende qualquer posição, ataca em qualquer posição. Só de armador que não. É um jogador sensacional, comprometido com a seleção. Desde que entrei, extremamente comprometido, um líder positivo. Jogador que, se estiver à disposição, mudamos de patamar. Temos outros tão importantes como ele, como Yago, Raul, Benite, Huertas, Felício, que não fez uma grande Copa do Mundo, pois estava voltando de lesão."

A disputa do Pré-Olímpico é a segunda e última chance do Brasil na tentativa de se classificar para a Olimpíada, competição que não disputa no basquete masculino desde os Jogos do Rio-2016, por ser a sede do evento. Na primeira oportunidade, na Copa do Mundo, o Brasil perdeu justamente para a Letônia, no início de setembro, e foi eliminado do torneio, sem a vaga olímpica.

De Conti ainda lamentou nesta terça a chance perdida. "Foi uma mistura de sentimentos. A imprensa brasileira, era uníssono que o Brasil para a vaga olímpica precisava ganhar do Canadá. Ganhando do Canadá, ficaríamos na frente. E conseguimos. Não que tenhamos ido para a Copa do Mundo para isso. Fomos para classificar e tentar ficar entre os oito. Não controlávamos os outros adversários. E na decisão contra a Letônia, no terceiro período, o jogo escapou e não conseguimos buscar mais. Caboclo com muitas faltas. Nosso desempenho caiu muito quando precisei substituí-lo. Ainda havia a possibilidade da Espanha. Eles estavam oito pontos na frente. Infelicidade, mas não podemos lamentar muito, não estávamos envolvidos."

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório