Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Jogadores do Talleres são detidos e multados em R$ 20 mil por desacato após duelo com São Paulo

O caso ocorreu após o apito final da partida, que decretou a vitória tricolor por 2 a 0 e a liderança do Grupo B da Libertadores

Jogadores do Talleres são detidos e multados em R$ 20 mil por desacato após duelo com São Paulo
Notícias ao Minuto Brasil

14:30 - 30/05/24 por Estadao Conteudo

Esporte TALLERES-SÃO PAULO

O tenso duelo entre São Paulo e Talleres-ARG terminou em caso de polícia nesta quarta-feira. O meia Juan Portilla e o goleiro reserva Lautaro Morales, ambos do time argentino, foram detidos e multados em R$ 20 mil por desacato. O caso ocorreu após o apito final da partida, que decretou a vitória tricolor por 2 a 0 e a liderança do Grupo B da Libertadores.

Segundo o delegado César Saad, da Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (Drade), a dupla foi encaminhada à sala dos Juizados Especiais Criminais (Jecrim), localizada no MorumBis. O motivo foi uma confusão com policiais militares.

Os ânimos começaram a esquentar quando o São Paulo vencia por 1 a 0 (gol de Lucas) e Luciano atingiu o pé de Ramón Sosa numa disputa de bola a meia altura dentro da área. A equipe argentina queria pênalti, não anotado pelo árbitro Jhon Ospina (Fifa/COL). No intervalo, o goleiro titular, Guido Herrera, foi reclamar com o trio de arbitragem e acabou sendo atingido por um escudo de um policial, revoltando companheiros de time.

"No intervalo da partida, houve o início de uma confusão em razão da não marcação de um pênalti para a equipe do Talleres e os atletas foram reclamar com a arbitragem. Como ocorre sempre aqui, no Brasil, a Polícia Militar fez uma proteção para o árbitro. Vocês notam que o árbitro foi um pouco para trás, os policiais fizeram a barreira com os escudos e o goleiro passou a reclamar que o escudo teria encostado nele. As equipes foram para o vestiário, desceram no túnel, houve um pouco mais de discussão. Mas até então tudo tranquilo, coisas do futebol, da partida que ainda não tinha se decidida", explicou Saad.

Entre bons momentos e outros de monotonia, o segundo tempo ganhou novo tom nos minutos finais graças a Luciano, que ampliou o placar com um golaço. A tensão entre as equipes voltou com tudo nos acréscimos, com empurrões e troca de ofensas, que foi levada para fora do gramado.

"Logo após o apito final do árbitro, o goleiro reserva (Morales) passou pelo trio de policiais militares que fazia a escolta da arbitragem, os mesmos que haviam estado ali no meio do campo no intervalo, passou e proferiu xingamentos a eles", relatou o delegado.

Ele acrescentou: "Isso foi testemunhado por vários outros policiais e pessoas que estavam no campo. E no túnel de acesso aos vestiários, um outro atleta (Portilla) passou e xingou também os policiais na frente de outras pessoas".

Portilla e Morales foram detidos ainda no vestiário do estádio tricolor. Após prestarem depoimento, porém, foram liberados sob a condição de pagar uma multa de R$ 10 mil cada. Os valores serão revertidos para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

LIDERANÇA TRICOLOR

O São Paulo encerrou a primeira fase da Libertadores como líder do Grupo B, ultrapassando o Talleres, já que se tratava de um duelo direto. Ao fim da partida, as duas equipes ficaram empatadas com 13 pontos, mas o time brasileiro ficou em primeiro por vantagem de 7 a 4 no saldo de gols. Foi a 100º vitória do clube paulista na história do torneio continental.

Leia Também: Após festejar gol de Luciano, Zubeldía aponta São Paulo como um dos favoritos na Libertadores

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório