Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Flamengo vence Atlético-MG e alivia pressão sobre Barbieri

Rubro-Negro bate o Atlético com gols de Arão e Paquetá e se aproveita do fato de São Paulo e Inter não terem vencido na rodada

Flamengo vence Atlético-MG e alivia pressão sobre Barbieri
Notícias ao Minuto Brasil

18:50 - 23/09/18 por Estadao Conteudo

Esporte reage no Brasileirão

O Flamengo não teve uma atuação de gala, mas mostrou raça, eficiência e venceu o Atlético Mineiro, por 2 a 1 neste domingo à tarde, no Maracanã, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Uma vitória importante que alivia um pouco a pressão em cima do técnico Maurício Barbieri e deixa o time com 48 pontos, bem perto dos líderes - o Internacional tem 50 e o São Paulo, 51. O Atlético-MG está um pouco mais a atrás, com 42 pontos.

Depois de uma semana de folga, Barbieri enfim pôde escalar aqueles que treinaram melhor. Colocou Pará na lateral-direita com a missão de priorizar a marcação pelo setor, um dos pontos fortes do Atlético-MG. Na lateral-esquerda optou por Trauco, mais agressivo e apoiado por Matheus Sávio. Sem o meia Diego, suspenso, colocou dois volantes - Cuéllar e Willian Arão - para dar mais liberdade a Éverton Ribeiro e Lucas Paquetá.

Tudo funcionou muito rápido, porque, antes do relógio marcar dois minutos, o time carioca abria o placar. Trauco passou fácil por Emerson, com a bola entre as pernas, entrou na área e cruzou rasteiro para Willian Arão. Na marca do pênalti, ele bateu de chapa no canto direito de Victor, que foi pego no contrapé.

O gol manteve a torcida eufórica. Além da vibração pelo gol anulado de Henrique Dourado, aos 13 minutos. Matheus Sávio levantou e o atacante testou em diagonal, balançando as redes. Mas estava impedido e a arbitragem agiu corretamente.

Thiago Larghi, do Atlético-MG, imaginava um jogo diferente, tanto que preteriu Cazares para a entrada de Tomás Andrade pelo lado direito, com Luan ficando mais pelo meio do ataque. Não funcionou, tanto que o centroavante Ricardo Oliveira ficou isolado e não recebeu nenhuma bola em todo o primeiro tempo.

Mesmo assim, o Atlético empatou aos 22 minutos. Luan cobrou escanteio com curva e Leonardo Silva se antecipou na primeira trave para desviar de cabeça. O goleiro Diego Alves ainda tocou na bola, que chegou muito rápido em cima dele.

O Flamengo aquietou e a melhor chance para desempatar foi mineira, numa ligação direta. O zagueiro Iago Maidana fez longo lançamento para Chará, que pegou a defesa rubro-negro desarmada. Ele invadiu a área, apertado por Réver, e chutou fraco em cima de Diego Alves que conseguiu mandar a bola para escanteio aos 35 minutos.

Neste momento, Larghi acertou o posicionamento: colocou Cazares no lugar de Tomás Aquino, que saiu nervoso e até chorou no banco de reservas. Luan passou a jogar pelo lado direito e Cazares passou a flutuar pelo meio. Os times foram para o intervalo com o Flamengo mais preocupado.

Na volta, mudança no ataque flamenguista com a entrada de Vitinho, mais veloz, para a saída de Matheus Sávio. O time mineiro começou explorando a velocidade e chegou duas vezes na frente com perigo. Mas o que funcionou mesmo foi o cruzamento de Trauco, após passe errado de Ricardo Oliveira, que encontrou Lucas Paquetá entre os zagueiros na grande área. Ele subiu muito e testou melhor ainda no canto direito de Victor, aos oito minutos.

O jogo continuou intenso, com maior volume mineiro. Aos 26 minutos, Barbieri preferiu reforçar a marcação tirando Henrique Dourado para a entrada do meia Piris. O recuo flamenguista foi natural, obrigando a defesa a sofrer e deixando a torcida a rezar. Aos 36 minutos, uma mudança inesperada: saiu Vitinho para a entrada de Marlos Moreno.

Nada melhorou no Flamengo, porém, não sofreu o empate. Deu sorte aos 45 minutos num chute forte de Leonardo Silva, que tirou tinta da trave esquerda. O sofrimento foi até os 50 minutos, numa cobrança de falta na lateral da grande área que levou todos atleticanos para a área, até o goleiro Victor. Cazares levantou, Réver desviou de cabeça e a bola explodiu no travessão. A torcida respirou aliviada e festejou a vitória importante.

O Flamengo, agora, tenta chegar à final da Copa do Brasil. Na quarta-feira fará o jogo de volta da semifinal contra o Corinthians, em Itaquera. Como empatou sem gols no Maracanã, agora precisa vencer. Se houver outro empate, por qualquer placar, a vaga será definida nos pênaltis. Pelo Brasileiro, o time carioca vai enfrentar o Bahia, na Fonte Nova, no próxima sábado, às 21 horas. O Atlético-MG vai receber o Sport, em Belo Horizonte (MG), domingo, às 16 horas.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 2 x 1 ATLÉTICO-MG

FLAMENGO - Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Réver e Trauco; Cuéllar, Willian Arão, Éverton Ribeiro, Lucas Paquetá e Matheus Sávio (Vitinho e Marlos Moreno); Henrique Dourado (Piris). Técnico: Maurício Barbieri.

ATLÉTICO-MG - Victor; Émerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; José Welison, Elias, Tomás Andrade (Cazares), Luan (Edinho) e Chará; Ricardo Oliveira (Denilson). Técnico: Thiago Larghi.

GOLS - Willian Arão, a 1, e Leonardo Silva aos 22 minutos do primeiro tempo. Lucas Paquetá, aos 8 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Pará e Henrique Dourado (Flamengo); Emerson e Denilson (Atlético-MG).

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR).

RENDA - R$ 1.062.984,50.

PÚBLICO - 36.018 pagantes (39.462 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório