Meteorologia

  • 04 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Diplomata grego teria agredido mulher três dias antes do Natal

A mulher teria, então, contado sobre a briga para o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho, da UPP Fallet, com quem teria um relacionamento extraconjugal

Diplomata grego teria agredido mulher três dias antes do Natal
Notícias ao Minuto Brasil

14:44 - 30/12/16 por Notícias Ao Minuto

Justiça Crime Passional

Agentes da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) acreditam que uma discussão envolvendo o embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, de 59 anos, e sua mulher teria sido o motivo para o assassinato do diplomata.

De acordo com depoimentos dados à polícia, Françoise Amiridis teria sido agredida por Kyriakos três dias antes do Natal. A mulher teria, então, contado sobre a briga para o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho, da UPP Fallet, com quem teria um relacionamento extraconjugal. A partir daí, os dois articularam o assassinato do embaixador.

Segundo informações do Extra, o corpo do diplomata foi encontrado dentro de um veículo carbonizado próximo ao Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na tarde de quarta-feira (28).

"Já conhecíamos esse PM. Ele já havia ido até a casa da nossa família. Ele trabalha como segurança de uma advogada conhecida nossa. Só não sabemos se os dois realmente têm um caso", contou a mãe de Françoise, Rosângela Oliveira.

"O embaixador parecia uma pessoa maravilhosa. Nos víamos todo Natal. Ele não merecia".

Leia também: Esposa e amante teriam planejado morte do embaixador da Grécia

Campo obrigatório