Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Peixes e frutos do mar para paciente renal: quais os cuidados essenciais?

Nutricionista explica quais alimentos podem ser consumidos e os que devem ser evitados, as complicações que o consumo em excesso pode acarretar e as técnicas de preparo para uma alimentação mais equilibrada

Peixes e frutos do mar para paciente renal: quais os cuidados essenciais?
Notícias ao Minuto Brasil

17:00 - 05/10/23 por Rafael Damas

Lifestyle Saúde

A alimentação pode ser aliada ou inimiga de pacientes com diagnóstico de doença renal crônica (DRC). O equilíbrio na ingestão de alimentos é essencial, uma vez que o organismo passa a ter dificuldades de remover resíduos, impossibilitando a eliminação de toxinas e substâncias pois está fragilizado.

O sódio, fósforo e potássio em excesso podem ser vilões do paciente acometido por DRC, pois são substâncias que os rins – por perderem sua função – não conseguem filtrar de maneira adequada, e acabam se acumulando no sangue. A ingestão de alguns peixes e frutos do mar deve ser observada, pois embora não sejam contraindicados, alguns desses alimentos são ricos nesses minerais e podem acarretar complicações. 

A hiperfosfatemia pode ser uma dessas complicações devido ao acúmulo de fósforo no sangue, assim como a calcificação em tecidos e vasos sanguíneos, complicações cardiovasculares e coceira. Há também a hipercalemia, que é o acúmulo de potássio no sangue, e pode desencadear arritmias e parada cardíaca. Além das complicações ligadas ao fósforo e potássio, o excesso de sódio consumido pode ocasionar hipertensão e o acúmulo de proteínas pode sobrecarregar os rins.

“Frutos do mar, particularmente moluscos e crustáceos, são ricos em potássio e fósforo, dois minerais que precisam ser monitorados e restritos em pacientes com DRC”, explica a Coordenadora de Nutrição da DaVita, Thays Mortaia, que também destaca que peixes como atum, sardinha e bacalhau devem ser evitados. “O atum, especialmente o fresco, é rico em potássio, a sardinha é rica em proteínas, fósforo e potássio e o bacalhau é extremamente rico em sódio devido ao processo de salga”.

Segundo a especialista, os peixes mais indicados para o paciente renal são: pescada, linguado, tilápia, por serem fonte de proteínas saudável, mas a quantidade e periodicidade deve ser monitorada.

Apesar de não ter contraindicações na dieta, o preparo desses alimentos caso o paciente queira consumir, preferencialmente deve ter técnicas como a dupla fervura, não adição de sal, não utilização de produtos lácteos e optar por temperos naturais.

A nutricionista reforça que há alternativas de deixar a refeição com peixes e frutos do mar ainda mais equilibrada. “O prato pode ter acompanhamentos como arroz branco, cuscuz e vegetais com baixo teor de potássio. É importante optar por molhos e temperos caseiros, com ervas frescas, limão, alho, cebola, alecrim, tomilho, cebolinha e azeite”, complementa Mortaia.

É importante ressaltar que a alimentação de um paciente com doença renal crônica deve ser estabelecida com base nas necessidades individuais, estágio da doença, variando de paciente para paciente.

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório