Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Trump ordena corte de pessoal no Conselho de Segurança Nacional

A Bloomberg assegurou que tanto O'Brien como o chefe de gabinete interino da Casa Branca, Mick Mulvaney, já transmitiram a ordem para reduzir a equipa do NSC

Trump ordena corte de pessoal no Conselho de Segurança Nacional
Notícias ao Minuto Brasil

13:00 - 05/10/19 por Notícias Ao Minuto

Mundo Donald Trump

O presidente norte-americano ordenou a redução do pessoal que trabalha no Conselho de Segurança Nacional (NSC), depois da divulgação de informação confidencial que provocou o início de um processo para destituição de Donald Trump, noticiou hoje a agência Bloomberg.Algumas das fontes citadas pela agência, sob condição de anonimato, indicaram que, com o corte de pessoal, é pretendido que este órgão perca força na política externa da Casa Branca, quando está sob a liderança do novo consultor de Segurança Nacional, Robert O'Brien, que substituiu o anterior, John Bolton.

A Bloomberg assegurou que tanto O'Brien como o chefe de gabinete interino da Casa Branca, Mick Mulvaney, já transmitiram a ordem para reduzir a equipa do NSC, que aumentou de tamanho durante o governo de Barack Obama, tendo atualmente 310 pessoas.

Esta ordem segue-se à divulgação de informação confidencial que envolveu o NSC, causando um terremoto político em Washington com o início de um processo político contra Donald Trump.

A divulgação da informação de que Donald Trump pressionou Kiev para investigar o ex-vice-presidente e candidato democrata Joe Biden e a sua família por suposta corrupção na Ucrânia veio de dentro da própria Casa Branca.

Conforme publicado pelo The New York Times, teria sido através de um agente da CIA que trabalhou durante um período de tempo na Casa Branca.

Na sexta-feira, Trump partilhou na rede social Twitter uma mensagem segundo a qual o agente que divulgou a mensagem trabalhou na Casa Branca para o NSC.

A Casa Branca tem um sistema de armazenamento no qual poucas pessoas do NSC têm acesso à informação classificada e aos arquivos das conversas de Trump com líderes estrangeiros, como a que manteve com o Presidente ucraniano, Vladimir Zelenski.

A divulgação de informação abalou Washington, a um ano das eleições presidenciais, com o início de um processo político contra o presidente.

A presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, ordenou na semana passada o início de uma investigação com o objetivo de levar ao plenário uma votação de "impeachment" para que o Senado possa discutir a destituição de Trump.

Donald Trump está a ser acusado pela maioria Democrata na Câmara de Representantes de ter pressionado o Presidente da Ucrânia para investigar alegada corrupção na atividade do filho do ex-vice-presidente e atual candidato nas primárias Democratas, Joe Biden, com uma empresa ucraniana.

Campo obrigatório