Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Opositor boliviano Carlos Mesa rejeita oferta de diálogo de Evo Morales

A Bolívia atravessa uma crise social, com vários protestos desde as últimas eleições, com a oposição e os movimentos cívicos a denunciarem fraude eleitoral

Opositor boliviano Carlos Mesa rejeita oferta de diálogo de Evo Morales
Notícias ao Minuto Brasil

18:00 - 09/11/19 por Notícias Ao Minuto

Mundo Bolívia

O opositor boliviano Carlos Mesa rejeitou hoje a oferta de diálogo do Presidente da Bolívia, Evo Morales, para pacificar o país, imerso numa grave crise social, e insistiu que este deixasse o poder.Carlos Mesa enviou, através de uma mensagem de vídeo, uma resposta rápida à proposta feita pouco antes pelo Presidente.

"Não tenho nada para negociar com Evo Morales nem com o seu Governo", afirmou Carlos Mesa, que foi Presidente da Bolívia entre 2003 e 2005 e que liderou a coligação Comunidade Cidadã nas eleições de 20 de outubro, que deram a vitória a Morales.

A Bolívia atravessa uma crise social, com vários protestos desde as últimas eleições, com a oposição e os movimentos cívicos a denunciarem fraude eleitoral, a exigirem a renúncia de Evo Morales e a realização de novas eleições.

O Presidente boliviano denunciou hoje a existência de um "golpe em andamento", na sequência de motins por parte da polícia registados na sexta-feira em três cidades do país.

"Irmãs e irmãos, a nossa democracia está em perigo por causa do golpe em andamento que grupos violentos lançaram contra a ordem constitucional. Denunciamos perante a comunidade internacional esse ataque ao Estado de Direito", afirmou Evo Morales à saída de uma reunião de emergência, com vários ministros e com o comandante das forças armadas, o general Williams Kaliman.

"Peço ao nosso povo que cuide pacificamente da democracia e da CPE (Constituição Política do Estado) para preservar a paz e a vida como a propriedade suprema acima de todo interesse político", acrescentou.

Campo obrigatório