Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Terremoto: Homem teve que escolher entre salvar pais ou filho

Marrocos testemunhou, na sexta-feira, o terremoto mais forte em seis décadas.

Terremoto: Homem teve que escolher entre salvar pais ou filho
Notícias ao Minuto Brasil

05:48 - 12/09/23 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo Marrocos

Após o devastador terremoto que atingiu Marrocos, Tayeb ait Ighenbaz se viu diante de uma decisão angustiante: salvar seu filho de apenas 11 anos ou seus próprios pais, que ficaram presos nos destroços.

Na noite de sexta-feira, Tayeb, um pastor de cabras, estava em casa com sua esposa, seus dois filhos e seus pais em uma pequena casa de pedra. Nesse momento, o país testemunhou o terremoto mais poderoso em seis décadas.

"O incidente aconteceu em um piscar de olhos. Quando o terremoto começou, todos correram em direção à porta. Meu pai estava dormindo e eu gritei para que minha mãe saísse, mas ela ficou para trás, esperando por ele", recordou, conforme citado pela BBC News. Do outro lado da porta, ele viu apenas a esposa e a filha.

Após o tremor e ao retornar ao prédio, agora em ruínas, Tayeb encontrou seu filho e seus pais presos sob os escombros. De um lado, via a mão do filho; do outro, os pais, presos sob uma grande laje de pedra.

O pastor sabia que precisava agir rapidamente e se dirigiu ao filho Adam, escavando desesperadamente nos destroços para retirá-lo. Quando se virou para os pais, já era tarde demais.

"Tive que escolher entre meus pais e meu filho. Não pude ajudar meus pais porque o muro desabou sobre eles. É muito triste. Vi meus pais morrerem", relatou ele.

A família agora vive com parentes em tendas improvisadas perto de sua antiga casa. Tayeb mencionou que todo o dinheiro e as roupas que possuía estavam guardados na casa, e a maioria de suas cabras foi morta.

"É como nascer de novo para uma nova vida. Sem pais, sem casa, sem comida, sem roupas. Tenho 50 anos agora e preciso recomeçar", enfatizou.

Lembrando que Marrocos foi abalado na sexta-feira por um forte terremoto que tirou a vida de mais de 2.600 pessoas e deixou um rastro de destruição.

Embora o mundo tenha se unido prontamente para ajudar, esbarrou em autorizações que não foram concedidas. Três dias se passaram e, até o momento, Marrocos aceitou a ajuda de apenas quatro países - Espanha, Catar, Reino Unido e Emirados Árabes Unidos - enquanto muitos outros e mostraram disponíveis.

Leia Também: Burro é resgatado dos escombros em aldeia no Marrocos

Campo obrigatório