Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Brasileiro que fugiu de prisão nos EUA é capturado pela polícia

A prisão ocorre após 14 dias e de uma megaoperação com 500 policiais e participação do FBI

Brasileiro que fugiu de prisão nos EUA é capturado pela polícia
Notícias ao Minuto Brasil

09:54 - 13/09/23 por Folhapress

Mundo EUA

(FOLHAPRESS)- O brasileiro Danilo Cavalcante, 34, que fugiu de uma prisão americana no final de agosto, com nova aparência.

A polícia irá dar uma coletiva de imprensa às 10h30 (horário de Brasília) para falar sobre o caso.

O que aconteceu

Segundo o portal 6ABC, da Pensilvânia, Danilo Cavalcante foi capturado vivo.

Cavalcante tinha sido avistado por moradores na cidade de South Coventry Township, a cerca de 32 km da prisão de onde fugiu. Segundo o tenente-coronel George Bivens, a polícia recebeu ligações por volta das 22 horas de segunda-feira.

Mais de 500 policiais, inclusive agentes da Swat, estavam perseguindo o brasileiro. A polícia diz que a vegetação da área de buscas é densa, e que Cavalcante tem experiência em se esconder no mato.

Danilo Cavalcante tinha sido incluído na lista vermelha da Interpol. A lista é uma ferramenta de cooperação policial internacional que visa localizar procurados da Justiça para fins de extradição.

Entenda o caso

Danilo Cavalcante foi condenado à prisão perpétua no último dia 22 por matar a ex-namorada Déborah Brandão, na época com 34 anos, a facadas. Os dois são brasileiros, mas o crime ocorreu na cidade de Phoenixville, no estado da Pensilvânia (EUA).

O brasileiro escapou da prisão do condado de Chester na manhã de 31 de agosto. Ele foi classificado como um homem extremamente perigoso.

Segundo a promotoria, Danilo esfaqueou a mulher até a morte na frente dos filhos dela, de 4 e 7 anos. Ele não aceitava o fim do relacionamento do casal. O assassinato ocorreu em abril de 2021.

Após o crime, Cavalcante fugiu para o estado da Virgínia, mas foi preso pela polícia local menos de duas horas após o assassinato.

Sarah Brandão, irmã de Deborah, contou ao UOL em 2021 sobre a dinâmica do que ocorreu: "Foi enquanto ela pegava as compras do supermercado no carro dela, com as crianças. Ele pegou ela pelo cabelo e a golpeou no tórax, deixando as crianças verem tudo". 
 

Leia Também: Mãe de brasileiro foragido diz que é melhor filho morrer a se entregar

Campo obrigatório