Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Trump diz que pretende ir a julgamento por suspeita de fraude nesta segunda

Trump é acusado pela procuradora-geral democrata de Nova York, Letitia James, de inflar o valor de seus ativos em bilhões de dólares para obter melhores condições de empréstimo e seguro

Trump diz que pretende ir a julgamento por suspeita de fraude nesta segunda
Notícias ao Minuto Brasil

11:24 - 02/10/23 por Folhapress

Mundo DONALD-TRUMP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump disse que vai comparecer ao tribunal nesta segunda (2) para o início do um julgamento por fraude.
Principal nome do Partido Republicano para concorrer na eleição presidencial de 2024, Trump é acusado pela procuradora-geral democrata de Nova York, Letitia James, de inflar o valor de seus ativos em bilhões de dólares para obter melhores condições de empréstimo e seguro.

"Vou ao tribunal amanhã de manhã para lutar por meu nome e minha reputação", escreveu o republicano em sua plataforma, a Truth Social. "Todo esse caso é uma farsa!", acrescentou o ex-presidente. O julgamento deve começar às 10h locais (11h no horário de Brasília).

A suspeita que recai sobre Trump e dois de seus filhos, Donald Jr. e Eric, coloca em risco o império econômico da família, embora não represente uma ameaça de prisão. O novo imbróglio jurídico do republicano se soma a outras quatro acusações, que até agora não afetaram a popularidade de Trump entre as bases republicanas.

O julgamento que começa nesta segunda ganhou importância na semana passada. quando o juiz Arthur Engoron, que preside o caso, entendeu que o procurador-geral do estado de Nova York já havia demonstrado que Trump e os executivos de seu grupo haviam "superestimado" seu patrimônio entre US$ 812 milhões e US$ 2,2 bilhões entre 2014 e 2021.

Isso significa que o julgamento deve se concentrar principalmente nas penalidades que o republicano deve enfrentar.

James pede que Trump e seus filhos sejam permanentemente proibidos de administrar negócios em Nova York, além de multas que somam pelo menos US$ 250 milhões e uma restrição de cinco anos às atividades imobiliárias comerciais de Trump e sua principal organização, a Trump Organization.

Leia Também: Número de famílias que cruzam fronteira dos EUA de forma ilegal bate recorde

Campo obrigatório