Meteorologia

  • 12 JULHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Jovem confessa ter matado a mãe e ter vivido com o corpo 4 meses

O caso aconteceu em Valência, na Espanha

Jovem confessa ter matado a mãe e ter vivido com o corpo 4 meses
Notícias ao Minuto Brasil

13:45 - 03/06/24 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo Espanha

Uma jovem espanhola, de 22 anos, confessou ter matado a mãe durante a pandemia e ter convivido com o seu cadáver em casa durante cerca de quatro meses.

A mulher, que tinha 18 anos na época, em abril de 2020 planejou, com o seu então companheiro, a morte da mãe, na casa onde viviam em Alcúdia de Crespins, Valência.

O crime aconteceu em plena pandemia da Covid-19, altura em que foram implementadas rigorosas restrições sanitárias, tendo o corpo permanecido em casa durante os quatro meses seguintes. 

Segundo revelou a jovem em tribunal, o plano teria sido traçado pelo namorado, que foi quem iniciou a agressão, tendo a jovem, incentivada pelo homem, esfaqueado a mulher fatalmente.

"Entrei em choque. Não sabia o que fazer. Ele disse 'faz, faz, faz' e por fim acabei por fazendo", disse, citada pelo '20 minutos'.

Depois disso, os jovens roubaram dois cartões de crédito da mulher e dirigiram-se à caixa eletrônico para tirar dinheiro. No total, roubaram-lhe 6.200 euros (32 mil reais) entre 1 de abril e 4 de junho, daquele ano.

O crime foi descoberto depois de as autoridades terem recebido queixas em relação ao comportamento dos dois jovens. Numa deslocação à residência, a Guardia Civil encontrou o corpo.

A jovem enfrenta uma pena, segundo a acusação e o Ministério Público, de 30 anos de prisão pelos crimes de homicídio e roubo com violência em casa habitada com a circunstância agravante de parentesco, para além do pagamento de uma indenização de 80.000 euros (440 mil reais).

Já o seu então namorado, que tinha 17 anos,  por ser menor, já foi julgado e condenado por um tribunal de menores a internamento.

Leia Também: Amigos se abraçam antes de serem arrastados por enchente

Campo obrigatório